25.09.13 • Em Dinheiro

Você provavelmente deve conhecer alguém que não tem muito dinheiro mas está sempre feliz, fazendo coisas diferentes, sorrindo e aproveitando a vida. E também já deve ter se deparado com uma pessoa que tem tudo que o dinheiro pode comprar, mas reclama o tempo todo e vive deprimido e irritado.

As pessoas do primeiro caso entendem que o dinheiro é somente um dos inúmeros artifícios que temos para sermos felizes. Elas dão mais valor àquilo que o dinheiro não pode comprar (saúde, amor, amizade verdadeira) e são gratas por terem esses privilégios. O que vier depois disso, para elas, é lucro, por isso conseguem se contentar com qualquer pequena manifestação de felicidade, ao contrário dos indivíduos do segundo caso, que precisam de muito para estarem felizes, e quase nunca estão, porque nada é suficiente e eles sempre querem mais.

Dinheiro é importante, sim, mas não é a sua quantidade que está proporcionalmente ligada ao seu nível de felicidade e sim a qualidade do uso que você faz dele. A boa notícia é que não é necessário muito trabalho ou grandes esforços para viver uma vida mais simples e feliz, basta entender algumas coisas que poucas pessoas entendem.

Sinta a natureza

Sol na pele, vento no rosto, o som da chuva, o cheiro das flores… tudo isso são pequenas fontes de alegria que só quem é capaz de ver a felicidade além do óbvio sente. Por passarmos muito tempo dentro de casa ou do escritório, acabamos esquecendo que esses pequenos prazeres existem. Para quem quer uma vida mais simples, redescobrir essas sensações é um passo importante.

201de458857ee46b118f5ff34d1f8d53

Desapegue!

Você tem muita roupa que não serve mais, um monte de livros que nunca leu enfeitando a estante e brinquedos de infância esquecidos em caixas. Essas coisas só servem para ocupar espaço, não são úteis pra nada. Pessoas simples não acumulam coisas, elas sabem selecionar o que é necessário e o que não é, e assim aproveitam muito melhor o que têm.

Coloque o conforto na frente da sofisticação

Andar de salto alto o dia todo machuca os pés e não há quem consiga manter o bom humor com esse incômodo. Um sofá branco em que as pessoas não podem se sentar deveria estar pendurado na parede como um quadro, já que só está ali de enfeite. O tapete que não pode ser pisado, idem. Luxo é se sentir bem. Em tudo na vida, não abra mão do conforto pela beleza, porque o desconforto estraga qualquer prazer.

Prazeres gratuitos

Nem sempre para usufruir de lazer você precisa abrir a carteira. Pare e pense em tudo o que você tem e pode aproveitar para se divertir ou relaxar. Se você tem uma rede guardada em casa, pendure-a e leia um livro deitado nela. Coloque seus fones de ouvido e ouça músicas bem alto. Se não for incomodar ninguém, cante. Olhe o pôr do sol pela janela. Ria e faça os outros rirem. Durma no sofá. Se tiver uma câmera, tire fotos. Veja seu filme favorito em casa. Pessoas simples vêem prazer em tudo isso e em outras coisas que a maioria das pessoas não dá a menor importância.

Amigos verdadeiros gostam de você pelo que você é…

…e não pelo que tem a oferecer a eles. Pessoas que não estão nem aí com o que você tem e sim com o que há no seu interior, além de serem mais sinceras e companheiras, podem ajudar a abrir sua mente e te ensinar a ser feliz com pouco.

c17f159e1664f0e7d82223a12426090f

Ostentação não traz felicidade

Você definitivamente não precisa de um carro gigantesco para andar sozinho, nem de um automóvel super potente se só vai de casa para o trabalho e do trabalho para casa. Tem certeza que quer abrir mão de certas coisas ou se endividar só para desfilar um carrão por aí? Isso realmente te faz feliz ou você está só procurando status? Dei o exemplo do carro, mas pode ser incluído aqui bolsas e sapatos de marca, o celular da última geração ou qualquer outra coisa que as pessoas realmente não precisam e compram somente para mostrar aos outros.

Se você nunca tem roupa, pare de comprar

Existem três tipos de pessoas: as que realmente não têm nenhuma roupa para vestir, aquelas que compram um monte de peças todo mês e quando abrem o armário não vêem nada e as que têm o suficiente para se vestirem todo dia sem reclamar. Se você faz parte do segundo grupo, não faz diferença comprar roupas sempre ou nunca, de qualquer forma você vai se sentir como se fizesse parte do primeiro grupo. Então pare de gastar tanto no shopping, use a criatividade e aprenda a se virar com o que você tem. O dinheiro economizado você pode usar para coisas que realmente tenham valor.

Faça atividades ao ar livre

Caminhar, fazer um piquenique, nadar na piscina, correr na praia, sentar em volta de uma fogueira…são todas atividades simples que poucos conseguem desfrutar, mas muitos dos que não conseguem nem sequer tentaram. Inclua na sua vida passeios em que você possa ter contato com a natureza, com as pessoas e com si próprio. Alguma delas com certeza te fará feliz e você pode até acabar descobrindo um novo hobby.

deb0fb72667601830639d281e2f0b785

Demonstre seus sentimentos

Você pode fazer isso o tempo todo, de graça e sem esforço. Além disso, fará feliz não só a você mesmo como também a quantas pessoas você conseguir atingir. Abrace, beije, deixe recados, apareça de surpresa, diga que ama, faça companhia, escute, console e elogie sempre que puder.

Exercite a criatividade

Invente um jogo ou adapte um que já existe com suas próprias regras, use a criatividade para tirar fotos diferentes, procure inspiração, comece a escrever um blog, invente piadas, grave vídeos, desenhe, escreva cartas, monte um quebra-cabeça ou uma pirâmide de cartas de baralho, construa algo, conte histórias, faça uma festa temática. Quem sabe usar a criatividade se diverte muito mais e precisa de menos para ser feliz do que quem não sabe.

Veja quanta beleza há à sua volta

Ela está lá, mas você não vê. Assim como há beleza nas árvores, nas flores, nas paisagens e no céu, ela existe também nas imagens das grandes cidades, na arquitetura, nas construções, nas praças, em certas esquinas e nas pessoas. Mas é preciso ter o olhar apurado e zero preconceito para apreciar.

18791941d5ac09cff92bed3cbac77a28

Idade não é limite para nada

Independente se você tem 20, 40, 60 ou 80 anos, se sente-se bem para fazer algo e não há nenhuma contra-indicação, o que te impede? Em qualquer momento da vida você pode ter novas ideias, aprender coisas novas, se superar e conhecer pessoas. Não existe idade certa para nada, o que existe é a sua vida, que é uma só e você só tem o momento de agora para fazer o que tem vontade.

Releve os defeitos dos outros

Até porque você também tem os seus e para alguém se relacionar com você vai ter que aceitá-los. Você não ganha nada dando atenção ao que as pessoas têm de ruim, na verdade, só perde a oportunidade de descobrir aquilo que elas têm de bom para te mostrar.

Do it yourself

Faça coisas com as próprias mãos. Você vai descobrir que nem tudo precisa ser comprado pronto, há coisas que você mesmo pode fazer. Plantar alguns dos alimentos que consome é uma opção. Se tiver habilidade ou disposição para aprender, você pode pintar quadros, caixas, reformar móveis, alterar a cor das paredes e mudar sozinho a decoração da sua casa. Troque a pizzaria por comprar os ingredientes e fazer a pizza em casa, do jeito que você quiser. Customize suas roupas, faça acessórios, procure na internet por “DIY” (do it yourself) e ficará surpreso com quantas coisas você pode fazer com as próprias mãos.

Fotos: 1234



Curta o Desassossegada no Facebook para acompanhar todos os posts e novidades do blog!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Postado por Stephanie Gomes

Comente usando seu Facebook





1 Comentou para “14 iniciativas para uma vida mais simples”


[…] Fonte: Desassossegada […]



Comentar

Nome:

Email:

Site/Blog: