17.10.13 • Em Lugares

Sempre morei aqui, mas confesso que não sou muito fã da cidade de São Paulo. Trocaria, sem pensar duas vezes, todo o frio, a poluição, o trânsito, o transporte público caótico, as filas, o stress, a correria e os lugares lotados por um lugar tranquilo, com menos gente, na praia ou no campo. Mas apesar dos problemas, há alguns lugares por aqui que gosto muito. O Mercado Municipal é um deles, apesar de só ter ido duas vezes e de ele se encaixar nos aspectos “filas” e “lugares lotados”.

DSC_0319

Fui lá no último sábado pela segunda vez porque estava com vontade de comer o famoso sanduíche de mortadela. Não sei se porque era feriado (Dia das Crianças), mas tava bem cheio de gente. Fomos direto para a parte de cima, onde ficam os vários “restaurantes” e tinha muitas pessoas esperando em todos eles. Tentamos ir mais para o final e nos disseram que a média de espera era de uma hora. Voltamos e ficamos na fila do primeiro, o Elídio Bar, e em menos de 10 minutos fomos chamados. Não sei se foi sorte ou se o Elídio é menos disputado que os outros, mas fica a dica para quem for: dê uma olhada no tamanho das filas de cada um porque há diferença.

DSC_0326

Pela foto acima dá pra perceber que os preços são um pouco acima do normal, lá eles enfiam a faca mesmo. Primeiro pedi um bolinho de bacalhau, que não tinha comido da primeira vez, e achei muito bom. O preço dele é R$ 6,90 (cada).

DSC_0327

Tenho vontade de experimentar o pastel de bacalhau que também é bastante famoso, mas não consegui trocar o incomparável sanduíche de mortadela por ele. Fica pra próxima. Sobre o lanche, talvez a foto não faça jus, mas ele é muito grande e vem muita, mas MUITA mortadela. Se você não for do tipo que come bastante, pode dividi-lo com alguém e ficará satisfeito. Como eu sou, comi um inteiro sozinha. Dá pra pedir quente ou frio, com queijo e tomate seco (pedi o meu sem o tomate porque não gosto).

DSC_0330

Depois de comer, descemos para dar uma volta pelo mercadão. Na parte de baixo você encontra cervejarias, doces portugueses, sucos naturais e artesanatos. Mas o que chama a atenção mesmo são as coloridas barracas de frutas. Nelas você encontra uma infinidade de frutas, muitas opções exóticas que não vemos na feira ou no mercado. Os vendedores deixam você experimentar e é indiscutível o sabor e a qualidade do que eles vendem. Eu experimentei: sapoti, maracujá doce, pitaya, atemóia e jabuticaba (nunca tinha comido). Na hora da empolgação, fui pedindo pra ele uma de cada e não perguntei os preços. Imaginem a minha surpresa quando vi que ele anotou o valor de R$ 30 na bandeja da pitaya? TRINTA REAIS UMA UNIDADE DA FRUTA. Eu tinha pegado também uma sapoti e uma atemóia e o total deu 77 reais. Quando vi, pedi para ele tirar uma delas e acabei comprando uma pitaya e uma sapoti por R$ 45. Na empolgação, paguei esse absurdo porque gostei muito das frutas e sabia que não encontraria em outros lugares, mas recomendo que quem vá esteja precavido e, pra não perder a experiência, experimente as frutas que eles dão e pergunte o preço antes.

DSC_0334

DSC_0324

DSC_0335

Quem mora em São Paulo e ainda não conhece o Mercado Municipal eu recomendo que vá. Ele não é um dos pontos turísticos da cidade à toa, vale muito a experiência e é um passeio diferente! Quem não é daqui mas pretende vir um dia, deixe anotada essa dica! Só não recomendo ir com pressa, porque você provavelmente terá que esperar um pouco e precisa de tempo pra poder ver e aproveitar tudo que tem lá.

Curta o Desassossegada no Facebook para acompanhar todos os posts e novidades do blog!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Postado por Stephanie Gomes

Comente usando seu Facebook






Comentar

Nome:

Email:

Site/Blog: