26.11.13 • Em Autoconhecimento, Filmes

De vez em quando a vida nos surpreende colocando à nossa frente coisas extremamente incríveis e inspiradoras que nos tocam profundamente. Pode ser uma pessoa, um livro, um filme, um momento, uma frase, uma foto e muitas outras coisas. No último fim de semana, fui surpreendida ao assistir ao documentário EU MAIOR (o nome é assim mesmo, com letras maiúsculas), uma produção nacional que estreou no dia 21 de novembro nos cinemas – e, ao mesmo tempo, foi disponibilizada no Youtube – sobre autoconhecimento e a busca pela felicidade.

EU MAIOR é uma reunião de filósofos, educadores, psicólogos, médicos, artistas, atletas e outros profissionais que lidam com os mais profundos questionamentos dos seres humanos sobre o sentido da vida e que possuem um amplo conhecimento e entendimento sobre o assunto. Já assisti a muitos filmes sobre temas parecidos, mas poucos conseguiram abordá-los de uma forma tão simples, descomplicada e bonita, com passagens que estão até agora repercutindo na minha cabeça e que me tocaram profundamente. O documentário tem uma hora e meia de duração e, para quem se interessa por questões como autoconhecimento, felicidade e o entendimento da nossa existência, vale cada segundo:

Selecionei algumas frases para mostrar aqui e registrar uma parte do que tirei de melhor do documentário:

“Uma maneira de representar o conhecimento é pensar que tudo que a gente conhece está numa ilha, e esta ilha está cercada pelo desconhecido. À medida em que o conhecimento avança, a ilha vai crescendo, mas, à medida em que ela cresce, aumenta também a margem que ela faz com o desconhecido. Ou seja, quanto mais a gente conhece sobre as coisas, mais desconhece também, e mais perguntas surgem. Isso não nos torna menos humanos. Na verdade, nos torna mais humanos e menos deuses”.

“Uma vez um aluno me pediu uma entrevista. Chegou na minha casa e me fez essa pergunta: como o senhor planejou a sua vida pra chegar aonde chegou? Eu percebi logo que ele me admirava e queria um mapa do caminho, então disse a ele: eu cheguei aonde cheguei porque tudo o que planejei deu errado”.

“Eu diria que a finalidade da vida, o objetivo da vida, o sentido da vida seria isso: o empenho de evoluir sempre”.

“Geralmente, quando você fala de você, aquilo não é exatamente você, é o que você quer que as pessoas achem que é. É uma armadilha, porque você descobre as qualidades de uma pessoa não quando ela fala de si, mas quando ela fala dos outros”.

“Quando alguém me pergunta: você mudaria algo em você? Eu digo: sempre, claro, com alegria! Inclusive porque, se há algo que me chateia é quando alguém, depois de me encontrar depois de um ano, diz: você continua o mesmo! Já imaginou, num mundo de mudanças, de alteração, de processos, eu ter ficado congelado? Se tem uma coisa que eu detesto é a ideia de ter uma vida formol”.

“O circo é um espetáculo que desafia a lei da gravidade, as pessoas voam, se equilibram num fio, jogam sete objetos pro ar, fazem desaparecer e aparecer coisas, têm corpos perfeitos… E o palhaço? Por que o palhaço tá ali? O palhaço é aquele que cai, é aquele que erra, o palhaço tá no espetáculo de circo pra dizer: olha, você é humano. Tem lei da gravidade, tá? O que faz o palhaço derrubar tudo, bater com a cabeça na parede, cair no buraco? O erro. O erro é a nobre arte do palhaço, a imperfeição, a aceitação da sua inadequação. Eu sou inadequado, e agora? Vai deprimir por causa disso, ou vai rir?

Tem mais informações sobre o filme no site: EU MAIOR. Vou reforçar mais uma vez: vale muito a pena assistir. Reserve algum tempo na sua agenda essa semana para ver esse documentário. Se não gostar, fique à vontade para vir aqui brigar comigo.

Fonte: Hypeness



Curta o Desassossegada no Facebook para acompanhar todos os posts e novidades do blog!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Postado por Stephanie Gomes

Comente usando seu Facebook





2 Comentaram para “EU MAIOR – sobre autoconhecimento e felicidade”


G
1. camila lacerda
26/11/2013 às 12:14

que bacana, vou salvar aqui para ver com tempo *-*


G
2. Stephanie
27/11/2013 às 06:58

Depois me conta o que achou, Camila!

Beijos!



Comentar

Nome:

Email:

Site/Blog: