14.07.14 • Em Autoestima, Livros

Livro Voce pode curar sua vidaSe alguém me pedisse uma indicação de livro sobre autoestima, sem precisar pensar muito, eu indicaria de primeira o Você pode curar sua vida, da conhecida autora Louise Hay. E o apresentaria em poucas palavras: seu conteúdo serve como um alerta para quem ainda não entendeu que tudo o que se vive hoje foi construído por você mesmo, e que não importa onde esteja agora, a mudança é possível e está em suas mãos. Há, no entanto, um porém: para mudar o exterior é preciso, antes, encontrar em seu interior o sentimento que te dá força: o amor.

Você pode curar sua vida fala sobre a espécie mais importante de amor: o amor-próprio. O livro fala sobre assuntos que envolvem a relação que cada um tem com si mesmo e mostra que aprender a ter confiança e gostar de quem você é transforma todas as áreas da sua vida: trabalho, relacionamentos, sucesso, prosperidade, a saúde do corpo etc. Louise diz que quando amamos a nós mesmos e praticamos a auto-aprovação e a auto-aceitação verdadeiras, tudo na vida funciona.

O “curar” do nome do livro não se refere somente à cura no sentido da saúde do organismo, mas também à possibilidade de tratar todas as áreas da vida através do pensamento, aprendendo a se amar e aprovar a si mesmo. Se é o corpo, os relacionamentos, as finanças, o trabalho ou seja lá o que for que estiver “doente” e não funcionando da forma que te faz feliz, isso pode ser curado.

Louise acredita muito no poder das afirmações. Não só o da energia proporcionada pelos exercícios de repetição de palavras positivas, mas também das afirmações que fazemos sobre nós mesmos em pensamento o tempo todo. Ela chama estes pensamentos de “crenças” e diz que é fundamental detectar crenças negativas como “nunca faço nada direito”, “é tudo minha culpa”, “não sou bom o bastante” e “as coisas são assim mesmo” e trocá-las por afirmações como “amo e aprovo a mim mesmo como sou”, “confio na vida” e “mereço o melhor”.

Se você tem um problema em determinada área, é provável que exista uma crença sua por trás disso. Por exemplo, quando o problema é falta de dinheiro, pode ser que, no fundo, você acredite que não é digno de ter dinheiro, que dinheiro não vem para pessoas boas ou que não merece uma boa condição financeira. Se não tem amigos, pode ser que você não perceba, mas ache que ninguém gosta de você, que tem problemas para se relacionar ou então que ninguém é bom suficiente para se aproximar de você. Em problemas no trabalho, talvez você pense que não é bom o bastante para uma função, que chefes só servem para atormentar os funcionários ou que trabalho é sempre uma parte ruim da vida.

É preciso ir fundo para encontrar qual crença negativa você está alimentando dentro de si. Não é tão fácil, principalmente porque é preciso ser muito honesto consigo mesmo e muitas vezes preferimos fechar os olhos para aquilo que não gostamos em nós. Talvez a parte mais difícil seja esta: admitir que a origem do problema está em você. Boa parte das nossas crenças são construídas desde cedo e crescem conosco. Faz parte do processo pensar também naquilo que ouvimos falar sobre cada área da vida quando éramos crianças e adolescentes. Tente encontrar, principalmente, as crenças que estão por trás daquilo que não está bom em sua vida. Descobrir a origem do pensamento que está criando o que te acontece trará uma clareza que você provavelmente nunca experimentou, mas este é apenas o primeiro passo. Depois de detectar a crença é preciso optar por mudá-la para outra que lhe traga benefícios e não limite sua vida.

autoestima

Dentro de cada capítulo do livro Louise ensina vários exercícios para desenvolver a autoestima, melhorar a qualidade dos pensamentos, mudar o olhar que você tem sobre si mesmo e descobrir quais são as crenças que estão atrapalhando sua vida. Escolhi alguns para colocar aqui:

Exercício do espelho: Habitue-se a, toda vez que passar por um espelho, olhar para o seu reflexo e pensar em alguma característica sua da qual se orgulha: seus conhecimentos, sua capacidade de superação, seu comprometimento com seus valores, alguma coisa que gosta em sua aparência ou em sua personalidade. Estes pequenos lembretes feitos algumas vezes por dia farão você perceber quantos motivos tem para se aprovar e gostar de quem você é.

Registre suas crenças: Observe por algum tempo os pensamentos que dizem respeito às suas crenças, principalmente aqueles que são mais frequentes. O que você pensa sobre você mesmo? “Eu não sou bom o bastante”, “ninguém gosta da minha companhia” e “não consigo ganhar dinheiro” são algumas afirmações que merecem atenção. Sempre que puder, anote-as para que fiquem registradas. Da próxima vez que pensar nesta crença, esforce-se para ver as coisas por outro ângulo e mude sua perspectiva.

Capte o pensamento: Você pode até colocar um alarme no celular em determinados horários para lembrar de fazer este exercício. Pare uma ou mais vezes durante o dia e identifique qual pensamento está tendo no momento. Pergunte-se: no que estou pensando? Se os pensamentos realmente moldam a vida, eu gostaria que o que estou pensando se tornasse realidade? Como este pensamento que estou tendo agora voltará para mim?

Afirmação para soltar a resistência: Se mesmo depois de descobrir qual crença está te causando o problema você continuar resistindo e ainda tiver dificuldade para mudá-la, Louise recomenda um exercício de afirmações: relaxe e repita várias vezes para si mesmo com toda a fé e confiança que puder: “estou deixando ir toda a resistência”.

Encontre os defeitos dos outros em você: Pense em uma pessoa que costuma te causar perturbações e descreva mentalmente três características dela das quais não gosta e que você quer que mudem. Agora faça um esforço para se auto-analisar profundamente, perguntando-se: quando e onde ajo exatamente da mesma forma? Encontre onde está o erro em você e pergunte-se se está disposto a mudar. Quando conseguir remover estas características de você, verá um dos dois resultados: ou a outra pessoa mudará ou sairá da sua vida.

No livro há uma parte especial para falar sobre saúde, inclusive Louise conta um pouco de sua experiência ao vencer um câncer e sobre seus estudos a respeito de como as emoções afetam o nosso organismo no geral. Ao final, há uma lista de doenças e enfermidades e suas causas emocionais. São muitas, então não consigo listá-las aqui, mas quem quiser perguntar sobre um problema de saúde específico, deixe nos comentários que eu confiro no livro e respondo.

Todo capítulo termina com uma espécie de mantra a respeito do assunto tratado. Gosto muito quando ela termina o mantra com “Tudo está bem no meu mundo”. Acho uma frase bastante forte e poderosa. Deixo aqui um dos meus favoritos:

Na infinidade da vida onde estou, tudo é perfeito, pleno e completo. Minha vida é sempre nova. Cada instante de minha vida é novo, fresco e vital. Uso meu pensamento afirmativo para criar exatamente o que quero. Este é um novo dia. Eu sou novo. Penso de modo diferente. Falo de modo diferente. Ajo de modo diferente. Os outros me tratam de modo diferente. Meu novo mundo é um reflexo do meu novo modo de pensar. É um prazer e uma alegria plantar novas sementes, pois sei que elas se tornarão minhas novas experiências. Tudo está bem no meu mundo.

Fotos: 12

Curta o Desassossegada no Facebook para acompanhar todos os posts e novidades do blog!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Postado por Stephanie Gomes

Comente usando seu Facebook





6 Comentaram para “Você pode curar sua vida”


G
1. Lúcia de Fátima da Silva
20/07/2014 às 15:18

Já estive com este livro diversas vezes, porém não o li. Necessito com urgência recorrer a ele.


G
2. Stephanie
21/07/2014 às 07:01

É excelente, Lúcia! Se tiver oportunidade, leia sim. Depois me conte se gostou.

Beijos


G
3. MARIA APARECIDA DA COSTA GOMES
29/01/2015 às 01:41

Eu sou a prova viva de que este livro mudou, realmente a minha vida.


G
4. Marcos
14/04/2015 às 10:38

Stephanie, adorei as palavras aqui colocadas, parece que foi escrito para mim, vou adquirir o livro e praticar suas técnicas e depois comento os resultados..bjs.


G
5. Stephanie
14/04/2015 às 20:24

Oi Marcos, que bom que gostou!

Depois me conte o que achou do livro, espero que ele te traga coisas boas.

Beijos!


G
6. Ohara
30/11/2015 às 19:01

Ja é a segunda vez que escuto algo sobre esse livro. a primeira vez foi no dia 23/08/2015, onde eu estava meio triste e com alguns arrependimentos.
Na hora fiquei super interessada em ler, só que no dia seguinte superei por vontade própria, graças a coisas como acordar com pensamentos positivos e
evitar reclamar e tentar esquecer tudo de ruim que aconteceu: a prova de que vc só muda a vida pra melhor se quiser, não adianta ler esses posts aqui
se vc não fizer nem 50% do que fala aqui e nesses livros de alto-ajuda: rs.
Adorei, pretendo ler o mais rápido pocível, aproveitarei as férias, mais tempo livre e vou comprar e ler!



Comentar

Nome:

Email:

Site/Blog: