10.10.14 • Em Atividades, Bem-estar, Saúde, Yoga

Apesar de ser uma prática bastante conhecida e divulgada, são poucas as pessoas que praticam e que já desfrutaram dos inúmeros benefícios da meditação. Muitos ainda acreditam que é algo voltado apenas aos praticantes de yoga, budistas ou algo mais complexo, mas a verdade é que a meditação é muito simples. Existem formas diferentes de meditar, mas a maioria delas não tem nenhum segredo. A mais comum e mais praticada é aquela em que você se senta com as pernas cruzadas e a coluna ereta, apoia levemente as mãos nos joelhos e, com os olhos fechados, procura voltar a atenção à própria respiração ou mesmo ao nada.

“Limpar” os pensamentos é a parte mais desafiadora para todos que começam a praticar a meditação. Eles insistem em surgir em nossa mente e quanto mais lutamos contra, mais difícil expulsá-los. A verdade é que nem você nem ninguém meditará perfeitamente nas primeiras tentativas e provavelmente nem depois de muito tempo. Meditação não tem nada a ver com perfeição, mas com aquilo que nós realmente somos: seres humanos que estão bem em um dia e em outro nem tanto, pessoas com emoções e sentimentos bons e ruins, indivíduos imprevisíveis que mudam interna e externamente inúmeras vezes. É por isso que a meditação não será sempre igualmente bem feita mesmo após muito tempo de prática. E não há necessidade de ser.

Então por que começar a meditar? Há inúmeros motivos para você começar a praticar hoje mesmo, mas posso resumi-los em poucas palavras: a meditação vai mudar a sua vida. Vamos aos porquês:

Saúde emocional

Quando falamos em saúde, a primeira coisa que vem à cabeça é a importância da dupla alimentação saudável + exercícios físicos. Realmente, estes são dois fatores fundamentais com os quais deveríamos nos preocupar para sermos saudáveis, mas há um outro ponto a respeito da saúde que vem sendo cada vez mais discutido, e são poucos os que ainda duvidam que seja primordial para uma vida de saúde e bem-estar. Estou falando da saúde emocional.

O stress é desencadeador de inúmeros problemas do organismo e, obviamente, sentimentos como neurose, tensão constante, desequilíbrio emocional e ansiedade são fatores que atrapalham a vida de qualquer pessoa. Há diversas formas de tratar estes problemas emocionais: para algumas pessoas, exercícios físicos são a melhor forma de manterem-se bem; outras se dão melhor com a terapia; algumas conseguem descarregar as tensões em seus hobbies ou encontram uma forma de relaxar no dia a dia. Todos estes artifícios são saudavelmente válidos, mas se você ainda não se encontrou em nenhum deles, garanto que vale a pena tentar a meditação.

Paz

Ter paz de espírito não é ter uma vida perfeita ou dar pulos de alegria quando as coisas não vão bem. Isso seria auto-enganação, e a paz de espírito é justamente o oposto. Ser sincero com você mesmo é ter paz. É também não perder-se de si e da sua força quando tudo te leva a entregar os pontos e desistir. É saber que, no fundo, você está em paz consigo mesmo, por mais que tudo à sua volta indique o contrário. A meditação não impede que você perca o controle das suas emoções de vez em quando, mas te torna mais forte e estável, e é notável esta diferença após algum tempo de prática. Você entende que não há porque ser um escravo dos seus pensamentos. Quem medita aprende que possui dentro de si algo muito mais forte e inteligente do que os pensamentos produzidos pela mente.

“A mente é a causa de todas as doenças e o coração é a fonte de todas as curas.” – Osho

Menos stress

Sem dúvida, algo que praticamente todas as pessoas busca é viver com menos stress. O que poucos percebem é que a origem de todo o nervosismo está no pensamento. Sem seus pensamentos, não haveria como você se estressar. Como a proposta da meditação é diminuir ou eliminar a produção de pensamentos, ela vai na contramão do que estimula o stress. Enquanto você está enfrentando pensamentos negativos, não sobra espaço em sua mente para acomodar aquilo que te faz bem. A meditação esvazia este espaço para que você tenha uma segunda chance de escolher o que colocar dentro dele.

Presença

Junto a essa limpeza mental há outro objetivo principal da meditação: colocar você no momento presente. Antes de começar a meditar, é preciso que você se conscientize de que está ali, de corpo, mente e espírito. Precisa sentir isto. Como a maior parte do que nos causa ansiedade, preocupação e chateação são nossos pensamentos direcionados ao passado ou ao futuro, a partir do momento em que nos colocamos no presente, estas causas desparecem. Com a prática da meditação, fica mais fácil entender o que é estar no momento presente e a importância que isso tem.

“Quando você está em um lugar pensando em outro lugar, você não está em lugar nenhum.”

Energia e vitalidade

Ainda não me apresentaram uma sensação melhor do que o incrível bem-estar que sinto após alguns minutos de meditação. É uma mistura de serenidade com energia e vitalidade, como se a partir daquele momento eu fosse capaz de fazer qualquer coisa com foco, vontade, criatividade e disposição infinita. É como eu gostaria de me sentir o tempo todo. Percebo também uma grande melhora na concentração e paro de me dispersar com qualquer coisa. Se você é do tipo que não consegue manter o foco em nada do que faz, tente a meditação! Eliminando os pensamentos você encontrará a liberdade mental que precisa para explorar o que deseja com energia e disposição.

Conexão corpo, mente e espírito

Se você começar a observar seus pensamentos com frequência, vai perceber que, na maior parte do tempo, está com o corpo em um lugar e a mente em outro, bem longe. A ideia da meditação é justamente promover a conexão do corpo, da mente e do espírito, para que não estejam mais separados, causando um desajuste interno. Na meditação, tudo se encaixa e fica onde deve estar. Viver com estas três partes tão distantes uma da outra causa medo, angústia e atrapalha totalmente o processo de autoconhecimento, tão necessário para que sejamos felizes, mas que não encontra sentido se nosso interior está uma confusão.

O silêncio que dá respostas

Pare agora e pense: quantas vezes por dia você se vê em total silêncio? Quantos minutos de total tranquilidade você desfruta no seu cotidiano? Provavelmente muito pouco ou nenhum. O silêncio está em extinção, e quando não há barulho externo, nossos pensamentos se encarregam de não deixar nossa mente silenciar. Se soubéssemos aproveitar o poder do silêncio, entenderíamos que nem tudo precisa ser explicado em palavras pensadas ou ditas. Queremos sempre respostas urgentes para nossas dúvidas, problemas e indecisões, e acreditamos que pensar loucamente nos fará encontrar a resposta. Em alguns momentos pode ser que funcione, mas em situações em que você pensa, pensa, pensa e não consegue tirar uma solução de lá de dentro, talvez seja hora de aquietar-se e deixar que o espaço se esvazie para a resposta entrar. O silêncio não traz respostas como um milagre, mas abre espaço para a clareza onde antes havia apenas barulho.

“A mente tenta entender a verdade. Ela quer uma resposta racional para as coisas e se agita em busca dessa resposta. Mas as respostas só chegam a você quando a mente se aquieta. O conhecimento só se transforma em sabedoria através da experiência, não pela mente.” - Sri Prem Baba

Autoconhecimento

Por mais que se pratique há muito tempo, não é sempre que sentamos em posição de meditação e entramos em estado meditativo com a maior facilidade do mundo. Há dias em que a mente se dispersa, se agita e fala, fala, fala sem parar. Em outros, meditamos com uma facilidade inexplicável. Observar estas oscilações e conseguir reconhecer que elas têm relação com as suas atuais emoções é uma forma de se conhecer. Se não está indo bem, é sinal de que há algo em você impedindo que consiga. Um sentimento, uma situação, um assunto sobre o qual está obcecado, talvez? Só você poderá dizer. Já quando se sente bem na meditação, é sinal de que algo em você vai bem. Você está tranquilo, feliz, grato, satisfeito… Identifique o que te causa essa reação positiva e procure mantê-la.

Menos emoções negativas

Quantas vezes eu já cheguei na aula de yoga ou comecei a praticar meditação em casa sentindo tristeza, chateação, tensão ou raiva e terminei a prática com a sensação de que aquela pessoa de uma hora atrás não era eu? A meditação dilui sensações e emoções negativas e tem o poder de restabelecer a tranquilidade perdida. Naqueles dias em que tudo o que queremos é ter controle sobre nossas emoções para nos livrarmos delas, a meditação é o melhor caminho para encontrar este alívio.

Interromper o crescimento daquilo que não te faz bem 

Quanto mais pensamos no que nos faz mal, mais aquilo cresce dentro de nós. Focar seus pensamentos nos problemas, a não ser que faça isso ao mesmo tempo em que age para contorná-los, serve apenas para criar sentimentos negativos. E nós fazemos isso o tempo todo. Muitas vezes eu chego na aula de yoga me sentindo mal, às vezes de corpo, outras de mente, e algumas vezes de ambos. Como estou carregada de negatividade, entro na aula pensando que nada vai conseguir me ajudar naquele dia. Já perdi as contas de quantas vezes terminei a aula percebendo que eu estava totalmente errada. É possível interromper o fluxo do negativo dentro de você e a meditação é uma ferramenta poderosa para este fim. O que acontece é que, enquanto estamos alimentando aquilo que nos faz mal, vamos nos sentindo cada vez piores e mais distantes de uma saída. A partir do momento em que paramos de estimular estes pensamentos, eles diminuem. Sem luta, sem nervoso e sem desespero. É simples.

Transformação pessoal

Há muitos outros benefícios na meditação, estes são só alguns dos que eu posso compartilhar pela minha experiência. O que todos têm em comum é que eles atuam exclusivamente onde se origina a felicidade: em nosso interior. A busca por mais felicidade, disposição, alegria, otimismo e todos os sentimentos que tanto queremos conservar começa por dentro, e é por isso que a meditação é a melhor forma de dar início a uma transformação pessoal. Quem ainda não conseguiu encontrar aquilo que precisa para ser feliz e se sente totalmente perdido nesta busca, precisa aprender a olhar para dentro. Se é o seu caso, tente a meditação.

Fotos: 1234

Curta o Desassossegada no Facebook para acompanhar todos os posts e novidades do blog!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Postado por Stephanie Gomes

Comente usando seu Facebook





2 Comentaram para “Por que meditar?”


G
1. Patricia Leardine
10/10/2014 às 09:23

Que ótimas dicas! Realmente a meditação é uma verdadeira limpeza. E não é preciso praticar yoga, rezar, nem ir para um lugar paradisíaco. Simples e gratuito. Aquietar-se é a questão e o grande aprendizado.


G
2. Stephanie
10/10/2014 às 18:20

Exatamente, Patricia! Para meditar não precisamos de nada, a meditação não faz nenhuma exigência, a não ser a de nós estarmos com nós mesmos.

Beijos, bom fim de semana pra você!



Comentar

Nome:

Email:

Site/Blog: