03.11.14 • Em Comportamento

Quem eu quero ser? Como pretendo viver? O que vou aprender? Que tipo de trabalho quero fazer? Onde vou morar? O que eu faço questão de fazer por mim mesmo? Com quem quero conviver? Do que eu posso abrir mão? E do que não posso?

Desde as escolhas mais simples até as mais complexas, a verdade é que todas as decisões que tomamos estão, de alguma forma, ligadas à nossa felicidade. O problema das decisões é que nós não conseguimos desvencilhá-las do medo mais paralisante que existe: o medo do arrependimento. Isso porque não nos damos conta de que o arrependimento é apenas mais uma entre as emoções indesejadas que todos nós precisamos sentir em algum momento da vida para adquirirmos algum aprendizado e crescermos como pessoas. Em outras palavras: “faz parte”.

22 decisões que você não vai se arrepender de tomar

Ao mesmo tempo, existem decisões que parecem muito difíceis no momento em que precisam ser tomadas, mas que, no fundo, você sabe que valerão a pena. Há certas escolhas que não apresentam dúvidas sobre qual a melhor decisão. Talvez um dia você se arrependa de não ter passado mais tempo com as pessoas que você ama, de não ter realizado seus sonhos, de ter se importado demais com coisas tão pequenas e desperdiçado tempo com bobagens ou de não ter demonstrado seus sentimentos… mas das escolhas a seguir pode ter certeza de que não se arrependerá. A boa notícia é que todas elas são decisões que só dependem de você.

1) Decidir acreditar no seu potencial

A partir do momento em que você passa a acreditar em seu potencial, ele se torna real. Ou seja, para que seu potencial exista, só é necessária uma ação sua: acreditar! Quando você acredita, se torna capaz de qualquer coisa que queira. E com o potencial vivo, você consegue dar o primeiro passo, aprender, melhorar, crescer, se dedicar e fazer acontecer. Repito: o seu potencial só precisa que você acredite nele para existir, não precisa da aprovação de mais ninguém. Acredite em si mesmo porque ninguém nunca se arrepende de fazer isso.

2) Decidir construir o seu caminho

É certo que o arrependimento um dia chega se você permitir que a vontade dos outros construa o caminho que você vai trilhar na vida. Enquanto deixar que a opinião alheia guie suas decisões você vai acumular inúmeros arrependimentos que serão descobertos e sentidos no futuro. Por mais torto e incerto que seja o caminho que você vai construir, por mais que não acerte de primeira e por mais difícil que pareça, pegue a responsabilidade de como você vive a sua vida para você! Não há arrependimento maior do que acordar um dia e perceber que você nunca foi o verdadeiro dono da sua vida. E não há satisfação maior do que viver a vida da forma que você escolheu.

3) Decidir aproveitar toda oportunidade que surgir

Um dia eu decidi começar a ver tudo o que surge de novo em minha vida como uma oportunidade. Talvez algumas vezes eu não saiba exatamente de que tipo de oportunidade se trata, mas sei que há um bom motivo para aquele convite, aquela pessoa desconhecida ou aquela proposta surgirem em minha vida. Para algum lugar eles vão me levar e eu procuro ser otimista e dizer sim a estas oportunidades. Talvez me levem a algum lugar interessante, me dêem a chance de aprender a ser uma pessoa melhor ou obter algo bom para a minha vida. Pode ser que o resultado de aproveitar uma oportunidade não corresponda às minhas expectativas, acontece. Mas sei que no futuro não vou olhar para trás arrependida por ter deixado uma boa chance passar.

4) Decidir investir mais em “viver” do que em “ter”

Porque aquele sentimento bom após fazer uma compra nunca vai chegar perto do tamanho da felicidade de viver uma boa experiência. Uma tarde com os amigos te dá uma alegria muito maior e mais duradoura do que um par de sapatos novos. As surpresas que vive em uma viagem você não encontra em nenhum shopping, e nenhuma “lembrancinha” é melhor do que os momentos que ficam eternizados na sua memória. Você não vai se arrepender de decidir investir seu dinheiro em viver ao invés de comprar. Se ainda não tentou fazer esta troca, tente (e depois volte aqui para me contar se se arrependeu).

5) Decidir limitar o tempo diante de televisão e internet

A vida é curta demais para perdermos o nosso bem mais precioso – o tempo – diante de uma tela. É claro que algumas vezes usamos a televisão e o computador como forma de diversão e relaxamento, para ver seriados que adoramos ou programas interessantes, mas é bom colocar um limite quando começamos a ficar tempo demais “passando o tempo” diante das telas. Há coisas boas e legais para serem vistas na internet e na tv? Sim! Mas há muito mais do lado de fora. Equilíbrio quanto a isso é bom, e se você percebe que está desperdiçando tempo ou fazendo o tempo todo por vício, é hora de colocar algum limite. Troque o “passar o tempo” por “aproveitar o tempo”.

Decidir limitar o tempo diante de televisão e internet

6) Decidir ser gentil

Ser ou não ser gentil é questão de escolha. É comum nos sentirmos mal depois de ter negado uma gentileza ou tratado alguém mal, mas a gente nunca se arrepende de ter escolhido ser gentil. Escolha a gentileza sempre, e faça isso não só pelos outros, mas também por você. Nada melhor do que carregar dentro de si um coração leve e a consciência limpa.

7) Decidir aproveitar o momento

Você pode escolher ficar escondido num cantinho da festa ou aproveitar para dançar suas músicas favoritas a noite toda. Você pode aproveitar a companhia de seus amigos e família ou ficar emburrado o dia todo por causa de alguma bobagem. Você pode manter-se fiel aos seus pré-conceitos ou dizer sim à oportunidade de fazer algo novo. Você pode escolher desperdiçar ou aproveitar os bons momentos, mas uma coisa é certa: eles não voltarão caso você se arrependa da atitude que escolheu. O momento presente é tudo o que você tem, não pense que você pode deixar para aproveitá-lo depois. Sempre que a opção “aproveitar o momento” estiver disponível, escolha-a! Aprecie o presente. Escolha aproveitar a vida.

8) Decidir parar de esperar e começar a agir

Se tivesse que escolher uma mudança para acontecer hoje em sua vida, qual seria? Mudaria seu trabalho, seu estilo de vida, sua rotina, seu temperamento? Você gostaria de mudar o rumo que sua vida está tomando? Eu aposto que há algo que você gostaria que fosse de outra forma, ou um projeto ou objetivo que quer muito alcançar. Mas o que tem feito para que isso aconteça, além de esperar? Acredite, para o que quer que deseje para a sua vida, você precisa AGIR! Precisa parar de apenas sonhar e fazer alguma coisa! E esta decisão precisa ser tomada agora. Não deixe para amanhã. Quando fechar essa página, decida que sua próxima ação vai ser quebrar a espera pelo que você quer fazendo algo realmente válido para que aconteça.

9) Decidir colocar fé em suas habilidades

Sabe aquela habilidade que você sabe que tem, mas pouco usa por não ter fé de que conseguirá fazer algo realmente bom com ela? Comece já a usá-la e você não vai se arrepender ao perceber como é capaz de fazer coisas incríveis e se tornar cada vez melhor. O que você faz bem? Cozinha, escreve, dança, desenha? Não desperdice isso! Quem sabe você não descobre um hobby que te faça um enorme bem ou até transforme isso em seu trabalho? Não ignore suas capacidades, elas são a expressão do que há de melhor em você.

10) Decidir enfrentar seus medos

Nossos medos são, para nós, o que há de mais difícil a ser enfrentado. A boa notícia é que medos não são nada além de invenções da nossa mente, e é por isso que sempre podemos enfrentá-los e sairmos vitoriosos e mais fortes. Decida dar menos atenção ao que sua mente finge que é real e enfrente a realidade com confiança em si mesmo. Vencer a batalha contra um medo é um processo de transformação, pois faz com que você comece a acreditar que é capaz de qualquer coisa – afinal, venceu o que havia de pior dentro de si. É grande o desafio e ainda maior a recompensa.

11) Decidir explorar o mundo

Se tem uma coisa que nunca entra em uma mala de viagem, essa coisa é o arrependimento. Ninguém volta de uma viagem com sentimentos amargos e tristes de que aquilo não valeu a pena. Viagens só proporcionam emoções e consequências boas, além de deixarem lembranças que trarão felicidade pelo resto da vida de quem viajou. Você nunca vai se arrepender de investir seu dinheiro e seu tempo em uma viagem.

Decidir explorar o mundo

12) Decidir trabalhar duro por um objetivo

O caminho em direção à realização pode ser um processo lento e exigente, mas você nunca se arrependerá de ter trabalhado por um objetivo no qual acreditou. Primeiro porque quem tem força de vontade e resolve lutar de verdade sempre alcança. Segundo porque trabalhar por aquilo que queremos é sempre um processo surpreendente cheio de alegria, empolgação e emoção, que nos tira do tédio de apenas esperar que as coisas aconteçam. E terceiro porque o crescimento e aprendizado que se ganha numa luta é algo único e muito especial, que só quem passa por isso conhece seu valor.

13) Decidir ser bom para os outros

Não só porque o que você oferece aos outros retorna para você, mas também porque o que você dá é aquilo que você tem! Se você é capaz de ser bom para as outras pessoas, isso é um sinal de que consegue ser bom também para si mesmo. Quando trata as outras pessoas com carinho, significa que você também sabe ter carinho por si mesmo. Já quando não consegue ser bom e atencioso com os outros, é certo que também não está conseguindo ser bom para você mesmo. Se sabe que não tem sido bom para si, comece se esforçando para fazer boas ações. Aos poucos você começará a descobrir o que há de bom dentro de você e usar para fazer bem a si mesmo, ao mesmo tempo em que fica bem com o mundo.

14) Decidir se amar por completo

Não só se aceitar, mas principalmente se amar do jeito que você é e parar de brigar com a balança, com o espelho, com as manchas e marcas na pele e com todos os detalhes que fazem você ser único e maravilhoso do jeito que é. Sim, você é incrível, lindo e inteligente o suficiente para se amar e ser feliz por ser você. Apesar dos meus erros e defeitos, eu confesso que gosto de ser quem eu sou, aprendi a gostar de mim sabendo dos meus defeitos e das minhas qualidades. Posso mudar, sim, mas não por não gostar de mim mesmo, e sim porque sei que posso ser uma versão ainda melhor de mim mesma. Ame-se você também!

15) Decidir aceitar as pessoas como elas são

Você tem defeitos, certo? É claro que tem. Então por que cargas d’água não consegue aceitar os defeitos dos outros? Por que você exige que sua família, parceiro ou amigos sejam perfeitos se você mesmo não é? Já parou para pensar que eles também fazem algum esforço para suportar aquilo que não gostam em você? Aceitação é a regra número um para ser feliz em seus relacionamentos. Decida amar mais e aprenda a julgar menos.

16) Decidir sair da zona de conforto

Sair do confortável vai te levar a lugares muito melhores do que você poderia ir ficando apenas na zona de conforto. A diferença entre o “até que tá bom…” e o “isso é incrível!” é justamente essa: o primeiro nunca ultrapassa a linha do confortável, nunca é mais do que mediano e não faz o seu coração vibrar. Não deixe sua vida estagnar antes da linha, ultrapasse-a! Quando vir o que há depois dela, o seu único arrependimento vai ser de não ter criado coragem de atravessá-la antes.

17) Decidir fazer da sua felicidade uma prioridade

Felicidade é ou não é o que todos nós queremos? O que pode ser mais importante do que isso quando escolhemos qual sentido vamos dar à nossa vida? Felicidade é a prioridade das prioridades, nós vivemos para sermos felizes! Tomar a decisão de colocar sua felicidade em primeiro lugar não significa necessariamente jogar tudo para o alto, mas colocá-la em primeiro lugar em cada escolha que você faz. Lembrar-se de pensar em sua felicidade diante das suas decisões. Se determinada coisa não te faz feliz, por que escolhê-la? Por que continuá-la? O que é mais importante do que sua felicidade em tudo isso? É provável que um dia você se arrependa dos dias em que viveu infeliz por não ter coragem de mudar a sua escolha, mas com certeza não se arrependerá das vezes em que escolheu ser feliz.

 Decidir fazer da sua felicidade uma prioridade

18) Decidir fazer aquelas aulas que você tanto tem vontade

Todo mundo, uma vez ou outra na vida, tem vontade de aprender algo, de tentar algo novo. Quem nunca sentiu vontade de saber dançar, tocar violão ou falar uma língua que acha bonita? Esse é o tipo de vontade que não devemos deixar passar, pois são prazeres que unem alegria e crescimento pessoal. Quer coisa melhor que isso? Por mais que custe algum dinheiro e você precise dar uma apertada no orçamento, quando sair daquela tão desejada aula de dança de salão, aprender uma técnica artesanato incrível, tocar sua primeira música ou tiver seu primeiro diálogo em italiano, vai ter aquela sensação única de prazer por poder pensar “valeu a pena investir nisso”. Não há arrependimento que sobreviva a esse sentimento.

19) Decidir perdoar e esquecer as mágoas

Guardar mágoa é uma das piores maneiras de destruir a própria felicidade. Pode parecer muito difícil em certos casos, mas perdoar e livrar-se de ressentimentos é SEMPRE a melhor decisão a tomar. Você pode até atingir a outra pessoa demonstrando estar magoado, mas é sempre o dono da mágoa quem irá sofrer mais. Seja forte e perdoe. Faça isso por você.

20) Decidir respirar fundo e não discutir

A maioria das brigas e discussões poderiam muito bem nunca terem existido. Poderiam ter sido momentos felizes se você apenas tivesse respirado fundo e tomado a decisão de não estender algo desnecessário. E sim, isso é uma decisão que você sempre pode tomar. Toda vez que você consegue evitar que uma reação ruim se espalhe e piore a situação, é uma vitória a favor do seu bem-estar e da sua felicidade. E ninguém se arrepende de fazer bem para si mesmo.

21) Decidir abrir mão de seus preconceitos e pré-julgamentos

Seja com relação a pessoas, religiões, ideias, atividades, estilos de vida, lugares, opiniões, o que for. Aprenda a se abrir para o diferente. Pense menos e apenas aceite que toda forma de ser e de se expressar é bela e válida. Se você aprender a não julgar, a vida te dará a oportunidade de conhecer coisas e pessoas maravilhosas e seu único arrependimento vai ser não ter se aberto para tudo isso antes.

22) Decidir tomar uma decisão

Quando a indecisão já te acompanha há algum tempo e isso vem acabando com a sua paz, talvez seja realmente a hora de parar tudo e tomar uma decisão para se livrar desse peso. A indecisão pode ser muito mais pesada do que a decisão errada. Algumas vezes durante a vida você terá que decidir, mesmo sem saber se está no caminho certo. Verdade seja dita, nós nunca temos certeza de nada, apenas sabemos que queremos ser felizes e que, para isso, precisamos ter coragem de tomar nossas próprias decisões.

Fotos: 1234



Curta o Desassossegada no Facebook para acompanhar todos os posts e novidades do blog!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Postado por Stephanie Gomes

Comente usando seu Facebook





7 Comentaram para “22 decisões que você não vai se arrepender de tomar”


G
1. Daniela
03/11/2014 às 09:56

“É provável que um dia você se arrependa dos dias em que viveu infeliz por não ter coragem de mudar a sua escolha, mas com certeza não se arrependerá das vezes em que escolheu ser feliz”.
Isso foi realmente tocante, temos tanto medo de mudar que podemos perder grandes oportunidades.

Texto incrível e muito inspirador. Continue esse trabalho maravilhoso, seus textos sempre são ótimos!


G
2. Stephanie
03/11/2014 às 21:26

Obrigada, Daniela! Que bom saber que gostou 🙂

O medo pode ser um grande inimigo mesmo, mas só se nós deixarmos que ele seja. Há tantas coisas incríveis para serem aproveitadas na vida, não podemos deixar que todas se percam por sabotagem da nossa mente.

Obrigada pelo seu comentário e elogios, espero te ver mais vezes por aqui!

Beijos


G
3. Luciana
05/11/2014 às 06:41

Incrível como sempre por trás de uma indecisão muitas vezes por trás de esconde o medo, uma das mais primitivos sentimentos. Paralizante mesmo. Vale a pena gastar um tempo e ir atrás de descobrir quais nossos medos, só assim estaremos em direção a felicidade verdadeira. Dicas muito valiosas você postou aqui. Para una grande reflexão. Intressante a parte que fala do que une felicidade e crescimento pessoal, nunca tinha olhado por esse ângulo, apenas do crescimento mas não q seria uma forma de ser feliz, vc tem razão…obrigada! Bjs!!


G
4. Stephanie
05/11/2014 às 07:05

Por isso o autoconhecimento é tão importante, né Luciana?!

E eu acredito que crescimento pessoal e felicidade podem (e devem!) andar lado a lado sempre!

Beijos!


G
5. Marielen
07/11/2014 às 22:15

“Procuro semear otimismo e plantar sementes de paz e justiça. Digo o que penso, com esperança. Penso no que faço, com fé. Faço o que devo fazer, com amor. Eu me esforço para ser cada dia melhor, pois bondade também se aprende. Mesmo quando tudo parece desabar, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar; porque descobri, no caminho incerto da vida, que o mais importante é o decidir.” – Cora Coralina


G
6. Nayara
10/07/2015 às 12:14

“Algumas vezes durante a vida você terá que decidir, mesmo sem saber se está no caminho certo. Verdade seja dita, nós nunca temos certeza de nada, apenas sabemos que queremos ser felizes e que, para isso, precisamos ter coragem de tomar nossas próprias decisões.” É EXATAMENTE o que sinto. Tive que tomar uma importante decisão, e às vezes fico pensando se realmente fiz a escolha certa… mas de uma coisa eu tenho certeza: não tenho motivo pra me arrepender, porque fiz isso pensando, acima de tudo, em minha felicidade. 🙂


G
7. Stephanie
12/07/2015 às 20:54

Exatamente isso, Nayara! Se você fez sabendo que era pela sua felicidade, você fez certo. Às vezes a gente pode se decepcionar mesmo quando buscamos a felicidade, mas mesmo assim eu não gostaria de tomar uma decisão que eu escolhesse outro caminho que não fosse o que eu acredito que me faria feliz!



Comentar

Nome:

Email:

Site/Blog: