18.05.17 • Em Bem-estar, Vídeos

Quer melhorar a forma como você se sente no dia a dia? Mude a forma como você começa as suas manhãs!

Nesse vídeo, compartilho com vocês algo muito simples que venho praticando há algum tempo e que está me ajudando a estar mais disposta, tranquila, focada e energizada na minha rotina:



Inscreva-se no canal!

Curta o Desassossegada no Facebook para acompanhar todos os posts e novidades do blog!

Postado por Stephanie Gomes

16.05.17 • Em Saúde, Terapias

Semana passada eu terminei o módulo que com certeza foi o meu favorito do curso de Naturopatia que faço lá no Sol Instituto: Aromaterapia!

Desde a primeira aula eu tô encantada com o poder de cura dos óleos essenciais e vegetais, as inúmeras formas de uso e os benefícios que eles proporcionam tanto para o nosso físico como para o emocional e o mental. Sem falar no quanto é prazeroso sentir os aromas naturais de flores, folhas, frutas…

Eu me apaixonei pela aromaterapia e já estou aplicando em mim e nos meus pacientes (sim, já estou atendendo!!!) e vendo resultados impressionantes. O módulo do curso terminou, mas eu sigo me aprofundando no assunto, então vou trazer muitas dicas para vocês.

Vou começar indicando alguns óleos essenciais que são interessantes para ter em casa ou na bolsa porque trazem benefícios e alívio para questões comuns do nosso dia a dia:

Lavanda

O óleo essencial mais versátil de todos, e provavelmente o mais utilizado, porque é poderosíssimo para aliviar o stress, a ansiedade e as tensões. Teve um pico de stress, irritação ou ansiedade? Inale óleo de lavanda!

Ele também é ótimo para insônia (eu pingo duas gotinhas no meu travesseiro antes de dormir todos os dias).

Para dores musculares, o óleo de lavanda é fantástico! Outro dia eu diluí algumas gotas dele em óleo essencial de germe de trigo e antes de dormir massageei o meu pescoço, que estava dolorido. Quando acordei no outro dia a dor tinha desaparecido.

Laranja doce

O óleo essencial da alegria! Ótimo para quando bate aquele desânimo e você fica pra baixo, melancólico… é muito indicado para pessoas que sofrem de depressão.

Esse óleo tem sido meu favorito. Todos os dias, assim que eu acordo, inalo o aroma por alguns segundos para começar o dia mais animada e disposta. Funciona!

Ele é ótimo para prisão de ventre (você pode massagear a área abdominal com ele diluído em óleo vegetal ou creme/gel neutro) e aumenta a imunidade.

Alecrim

Se você costuma sofrer de desânimo e sonolência ao longo do dia, carregue um vidrinho de óleo essencial de alecrim com você! Ele é estimulante, combate a apatia e a fadiga e também ajuda a manter a concentração.

No aspecto físico, alivia dores de cabeça e enxaquecas, é bom para artrite e estimula o sistema circulatório (bom para tratar a celulite!).

O óleo essencial de alecrim é contra-indicado para gestantes, hipertensos e epiléticos.

Gerânio

O óleo essencial que toda mulher deveria ter! Ele regula os hormônios femininos, aliviando a TPM, cólicas, inchaço nos seios e outros sintomas incômodos do período menstrual. Também ameniza os sintomas da menopausa.

O gerânio é o óleo essencial da afetividade, amorosidade, sensibilidade… por isso é ótimo para pessoas muito agressivas, que têm dificuldade para demonstrar afeto.

Eucalipto

O óleo essencial de eucalipto é ótimo para quem costuma ter pensamentos negativos, porque ele limpa e purifica a mente, dissolvendo pensamentos e sentimentos autodestrutivos. A sensação ao usá-lo é de que ele refresca as emoções.

É bom também para quem está sofrendo com problemas respiratórios – sinusite, rinite, congestão nasal, resfriados – porque é expectorante, antiviral e auxilia na eliminação do muco.

O óleo de Eucalipto também é ótimo para limpeza energética de ambientes – você pode colocá-lo em um difusor ambiental ou espirrá-lo no local com um spray.

Manjericão

É o óleo essencial do poder pessoal. Promove confiança, atitude, clareza mental, força para tomar decisões e enfrentar desafios e presença no aqui e agora.

É muito usado em pessoas que sofrem de distúrbio bipolar, síndrome do pânico, fobias e ansiedade.

Também é indicado para dores musculares e dores causadas por inflamação (como tendinite e bursite).

Como usar os óleos essenciais no dia a dia:

Para um tratamento mais adequado, o ideal é passar com um aromaterapeuta para que ele aplique e indique o tratamento certo para você e faça o acompanhamento. Mas você pode utilizar os óleos essenciais no dia a dia de algumas formas simples:

Aromatizador pessoal

O aromatizador pessoal é um colar com um pingente que tem abertura para você colocar um pedaço de algodão com algumas gotas do óleo essencial. É ótimo pois você usa no pescoço e fica inalando o óleo, recebendo os benefícios durante todo o dia.

Difusor ambiental

Existem vários tipos, mas o mais comum é o difusor elétrico, que você pinga algumas gotas, liga na tomada e ele exala o aroma.

Inalação

Você pode pingar uma gota de óleo essencial em uma das mãos, esfregá-las e inalar por alguns segundos, ou pingar uma gota em um aparelho próprio para inalação e respirar com o aparelho no nariz por alguns minutos.

Banho

Se você tiver banheira, pingue duas ou três gotas do óleo essencial em uma colher de sopa de óleo vegetal, mel ou leite (para que o óleo essencial não evapore tão rápido) e coloque na água. Se não tiver banheira, pingue três ou quatro gotas do óleo no chão e ele será inalado durante o banho.

Escalda-pés

Pingue três ou quatro gotas de óleo essencial em uma bacia com água morna e relaxe os pés dentro dela.

Marcas de óleos essenciais confiáveis (indicadas pelos meus professores):

Harmonie
Laszlo
By Samia
Bioessência
Phytoterápica
Terra flor
WNF

Importante: Essência e óleo essencial são coisas diferentes! Essências não têm efeito terapêutico, são apenas o aroma sintético. Óleos essenciais são puros, naturais e têm efeito terapêutico.



Curta o Desassossegada no Facebook para acompanhar todos os posts e novidades do blog!

Postado por Stephanie Gomes


Na virada do ano de 2016 para 2017 eu fiz uma promessa: nesse novo ano vou mudar a minha vida profissional. Eu estava muito infeliz, e sabia o que precisava fazer, mas não estava conseguindo concretizar a mudança.

Com a certeza de que em 2017 tudo ia mudar, a Lei da Atração agiu rapidamente e em Janeiro desse ano surgiu a oportunidade de fazer um processo de coaching com uma amiga (a Luana Lie) com quem estudei no colégio (e não via há anos!), e resolvi aceitar.

Estamos em Maio de 2017, e minha vida mudou completamente comparando com como eu estava vivendo em Janeiro (e nos últimos três anos). Eu sou outra pessoa: estou animada, tenho direção, sei o que quero e o que não quero, minhas ações não estão mais sendo paralisadas por crenças, consegui me desprender do que me fazia mal e finalmente consegui sair (de verdade!) da minha zona de conforto.

O Coaching cresceu muito nos últimos tempos, e sei que muita gente – principalmente quem está buscando uma grande mudança na vida – tem interesse em fazer, mas não sabe se vale a pena. Agora que terminei meu processo, resolvi contar para vocês como funciona e por que eu acredito que (sim!) vale a pena.

No meu primeiro encontro com a Luana, apresentei para ela qual questão eu queria trabalhar: a área profissional. Desabafei bastante, falei como me sentia, e o que eu esperava com o processo de coaching. Começamos fazendo um exercício de autoconhecimento chamado “roda da vida”, em que se avalia todas as áreas da vida e, com essa ferramenta em mãos, decidimos quais pontos seriam trabalhados no processo.

Antes de começarmos a trabalhar em cima dos meus objetivos, analisamos e descobrimos quais crenças estavam me limitando e impedindo a minha evolução. Toda semana a Lu me sugeria algumas técnicas simples para colocar em prática para eu mudar a relação com as minhas crenças, e conforme eu fui colocando em prática vi grandes mudanças na minha forma de pensar e enxergar a mim mesma e a minha vida. Várias vezes eu falei: “Não consigo acreditar que eu pensava isso!”, “Como eu era besta de pensar desse jeito!”.

Vencidas as crenças mais importantes, começamos a analisar meus objetivos e o que eu poderia fazer para alcançá-los. Em todas as sessões a Lu trazia também um exercício de autoconhecimento para que eu, ao mesmo tempo em que trabalhava meus objetivos, olhasse para mim mesma e fosse descobrindo novas possibilidades e respostas.

As respostas eram sempre encontradas por mim. A Luana nunca dava opinião ou me falava o que fazer. Todas as respostas que encontrei no processo de coaching foram encontradas dentro de mim, com o auxílio das ferramentas que ela me forneceu.

No meio do processo, comecei a entrar em crise. Cheguei a chorar em uma das sessões, porque estava numa batalha muito difícil entre o que estava acontecendo no meu mundo interno e o que acontecia no meu mundo externo. Eu estava mudando por dentro, mas o exterior continuava igual. Estava com medo, confusa, pensando em desistir. A saída da zona de conforto começou a ficar muito complicada, mas eu sabia que precisava continuar.

Percebemos que eu estava muito sobrecarregada e precisava encontrar um equilíbrio, então trabalhamos em cima disso. Ao mesmo tempo, eu sabia que a hora do grande salto da mudança estava chegando. Começamos então a pensar em planejamento, como seria dali para frente quando tudo mudasse. Finalmente eu me organizei e estava preparada para mudar.

A partir daí, as coisas na minha vida começaram a fluir de uma forma impressionante. Comecei a dar aulas de yoga, comecei a desenvolver o projeto do Clube dos Desassossegados, fiz o Leader Training e o dia do grande salto chegou.

Dei o salto com confiança e certeza dos meus objetivos. Me livrei totalmente do medo? Não! Foi fácil sair da zona de conforto? Não, nem um pouco! Mas eu tive toda a força necessária para seguir em frente. Onde estava essa força? Dentro de mim. O coaching fez com que eu trouxesse essa força para as minhas mãos e pudesse finalmente usá-la.

Meu processo de coaching começou no início de Janeiro e terminou no final de Abril. Sem exageros, eu sou outra pessoa. Estou feliz de verdade com a minha vida profissional, coisa que eu, sinceramente, nunca tinha sentido até então. Não sei se teria conseguido tudo que consegui sem a ajuda da Luana, o trabalho que ela fez comigo facilitou muito o meu processo.

O que cada pessoa vai alcançar com o Coaching depende muito do que cada um está buscando e precisa para chegar onde deseja. Eu consegui tudo aquilo que precisava para realizar a minha grande mudança e estar feliz e tranquila com as minhas decisões: motivação, direção, organização e confiança.

Nas últimas sessões, revimos juntas todo o processo e foi emocionante ver o quanto eu cresci, quantas crenças eu mudei, quanta força eu desenvolvi e, principalmente, como eu saí do estado de “totalmente perdida” para confiante e feliz com a direção que estou tomando.

Sou muito grata e faço questão de recomendar o trabalho da Luana. Do começo ao fim, ela fez tudo com muito amor, dedicação, capricho e carinho. É muito bom passar por um processo como esse com uma pessoa que você realmente sente que quer que você consiga o que está buscando, que quer te ver bem, que se preocupa, que prepara tudo com carinho para te receber e te fornecer a melhor experiência possível.

Os contatos da Luana são:

Site: luanalie.com.br
Telefone/Whatsapp: (11) 98679-9222
Ela atende presencialmente ou online
*A Lu disse que quem entrar em contato com ela dizendo que viu o post aqui no Desassossegada tem valor diferenciado para fazer o processo de coaching!



Curta o Desassossegada no Facebook para acompanhar todos os posts e novidades do blog!

Postado por Stephanie Gomes

11.05.17 • Em Dinheiro, Positividade

A escassez é uma das crenças mais comuns e mais prejudiciais ao ser humano. Com frequência vibramos no medo da falta, seja em relação a dinheiro, a relacionamentos, à área profissional e a outras coisas importantes. Em um universo tão inimaginavelmente imenso como este em que vivemos, acreditamos que tudo o que existe é aquele pequeno mundo visível aos nossos olhos.

Por isso temos medo. Medo de que vá faltar, medo de que não existam outras possibilidades, medo de não ter o suficiente. Medo, medo, medo. E assim vamos vibrando e atraindo, como diz a Lei.

Eu não sou exceção à regra. Aprendi muitas crenças de escassez durante a vida e de vez em quando meus comportamentos são dominados por elas. Recentemente reparei que estava agindo com base no medo da falta e descobri uma forma de reverter isso. Contei no vídeo:



Inscreva-se no canal!

Curta o Desassossegada no Facebook para acompanhar todos os posts e novidades do blog!

Postado por Stephanie Gomes

09.05.17 • Em Mudanças, Reflexão

Algumas semanas atrás eu estava na aula do meu curso de Naturopatia e começou uma discussão interessante sobre a questão energética do desapego. Estávamos falando sobre como existem pessoas que passam a vida toda em relacionamentos ruins, situações ruins ou trabalham até a aposentadoria em empregos que detestam, pelo simples fato de que se recusam a desapegar. Quando uma pessoa é muito apegada, geralmente ela é apegada em muitos aspectos, e vive presa a coisas ruins em várias as áreas da vida.

“As pessoas apegadas vivem sempre as mesmas histórias.” – Maura de Albanesi

Você é assim? Está há anos em um trabalho que não gosta, mas nunca sequer tentou procurar outro? Tem amigos que só te colocam pra baixo, demonstram que não têm consideração por você, e continua andando com eles? Tem um monte de objetos que não servem pra nada e que você nem gosta, mas não consegue jogar fora?

Se você tem dificuldade em abrir mão daquilo que sabe que não te faz bem (ou é inútil) para abrir espaço para o novo entrar na sua vida, reflita sobre estas questões:

Se isso não me faz feliz, por que manter na minha vida?

Olhe individualmente para cada fator ao qual você é apegado: um objeto por vez, uma pessoa por vez, uma atividade por vez… para cada um deles, analise: isso está alinhado com a minha felicidade? Tem alguma utilidade na minha vida? Me traz algum bem?

Para aqueles que não conseguiu encontrar nada de positivo, a questão a se fazer é: se isso não me faz feliz, por que manter na minha vida? Por que ocupar meu tempo, espaço e energia – recursos tão valiosos e limitados – com isso?

Eu aceitaria viver dessa forma pelo resto da vida?

Se você tivesse que escolher hoje como vai viver o resto da sua vida, você escolheria viver nesse ambiente que está agora? Com estas coisas? Dando a mesma importância que dá hoje para essas pessoas? Trabalhando nesse emprego?

Tudo bem que às vezes estamos passando por um momento complicado ou chato – mas necessário – e precisamos aceitar. Mas isso não é apego, é processo. Apego é quando já passou da hora de você dar um basta e mudar, mas continua empurrando com a barriga e não fazendo nada pela mudança.

Você aceitaria viver dessa forma pelo resto da sua vida? Se a resposta é um convicto ou desesperado NÃO, é sinal de que está na hora de desapegar e dar início à mudança.

Que mensagem o meu apego passa para o universo?

Quando você se apega a algo que não é bom e não larga isso de jeito nenhum, a mensagem que você passa pro universo é que aquilo é seu e você quer que continue sendo. Você não precisa de outra coisa, porque aquilo ali é mais importante. Não existe nada melhor, por isso você deve segurar isso que tem com toda a força que puder para não perder.

Com sua atenção e energia totalmente voltadas para esse apego, o universo vai entender que é exatamente isso que você quer. E é isso que você vai continuar recebendo.



Curta o Desassossegada no Facebook para acompanhar todos os posts e novidades do blog!

Postado por Stephanie Gomes