Finalmente consegui transformar a meditação em um hábito diário e resolvi contar em vídeo para vocês como tem sido a experiência.

Como tenho procurado me aprofundar no entendimento e na prática de meditação, nesse vídeo respondi quatro perguntas sobre o assunto:

– O que é meditação?

– Qual o objetivo da meditação?

– Como eu medito?

– Qual o maior benefício que eu obtive até agora com a prática de meditação?

Assiste lá:

Inscreva-se no canal!

Curta o Desassossegada no Facebook para acompanhar todos os posts e novidades do blog!

Postado por Stephanie Gomes


Documentário é um dos meus gêneros favoritos de filme. Estou sempre em busca de indicações e temas interessantes, e ultimamente tenho assistido muitos porque nos cursos que estou fazendo alguém sempre indica algum sobre assuntos que me interessam.

Reuni alguns dos meus favoritos para indicar para vocês. Tem documentários sobre meditação, espiritualidade, psicologia, autoconhecimento e questões sobre a nossa existência e os mistérios do universo.

Free the Mind

Documentário emocionante sobre como a meditação pode mudar a vida de pessoas que sofrem de transtornos psicológicos. Mostra o estudo de um neurocientista sobre os efeitos do yoga e da meditação em uma criança que sofre de ansiedade e em dois veteranos de guerra com estresse pós traumático. É agoniante ver o sofrimento do menino que passa o tempo todo inquieto e com medo, mas lindo de ver o trabalho das profissionais ensinando meditação para as crianças e a mudança que o menino teve com a prática. Recomendo muito a quem tem curiosidade ou se interessa por meditação e também para quem sofre de algum tipo de transtorno. Se você ainda tem dúvidas sobre o poder da meditação, assista! Tem no Netflix!

Documentário - Free the Mind

Mundos internos, mundos externos

Sobre o despertar da verdade, da sabedoria interna e do verdadeiro EU. Fala sobre energias, a expansão do universo, os padrões da natureza, as crises mundiais, a relação entre o visível e o invisível, entre o interno e o externo e muitos outros mistérios da existência.


Quem somos nós?

Já assisti a esse documentário várias vezes e confesso que ainda não entendo completamente tudo o que é explicado nele, mas são muito interessantes os questionamentos e respostas que ele dá para perguntas como: o que estamos fazendo aqui? Como surgiu a vida? O que é a realidade? Como criamos a nossa realidade? Como funcionam as nossas emoções? É pra dar um nó no cérebro mesmo e nos estimular a refletir sobre questões profundas.


Isso existe

Sobre a trajetória do mestre espiritual brasileiro Sri Prem Baba (autor do livro Amar e Ser Livre) para se tornar um discípulo e depois um mestre. Ele conta que tudo começou em uma aula de Yoga em que ele recebeu uma mensagem lhe dizendo para ir à Índia quando fizesse 33 anos. A partir daí começa a sua história de busca espiritual e ligação com a cultura indiana. Me arrepiou o momento do filme em que ele fala “…isso existe”. Simplesmente lindo.


Eu não sou seu guru

Esse documentário acompanha uma das famosas palestras do Tony Robbins, um dos mais famosos palestrantes motivacionais do mundo e um dos responsáveis pela popularização da Programação Neurolinguística (PNL). Nem todo mundo gosta muito dos métodos que ele usa, eu inclusive tenho minhas ressalvas tanto sobre esse documentário como sobre algumas coisas escritas em seus livros, mas é interessante ver como é uma palestra dele, o que ele acredita e qual o estilo de vida que ele leva. Tem no Netflix!

Documentário - Eu não sou seu guru

Awake – A vida de Yogananda

Assisti a esse documentário duas vezes, uma antes e outra depois de ter lido Autobiografia de Um Iogue, e depois de ter lido o livro foi ainda mais emocionante. Yogananda foi o iogue indiano que trouxe o conhecimento do Yoga para o Ocidente. O documentário mostra como foi sua ida e passagem pelos Estados Unidos e todos os problemas que enfrentou lá, e também explica os seus ensinamentos fazendo ligação com a vida moderna. É muito interessante, vale a pena assistir! Tem no Netflix.

Awake - A vida de Yogananda

Tem algum documentário legal para indicar? Compartilhe nos comentários!

Fotos: 12 – 3

Curta o Desassossegada no Facebook para acompanhar todos os posts e novidades do blog!

Postado por Stephanie Gomes

12.01.17 • Em Carreira, Dinheiro, Reflexão, Vídeos

Você quer ter sucesso?

Eu também!

Mas o que realmente significa sucesso pra você? É ter uma boa condição financeira? É ter feito algo grandioso? É ter construído algo importante? Talvez isso seja importante, mas, na minha opinião, não são essas as coisas que definem se você tem ou não sucesso.

Quer saber o que eu penso sobre esse assunto? Assista ao vídeo!

Inscreva-se no canal!

Curta o Desassossegada no Facebook para acompanhar todos os posts e novidades do blog!

Postado por Stephanie Gomes

09.01.17 • Em Yoga

Como já contei aqui algumas vezes, estou fazendo um curso de formação em Yoga, e nesse curso nós aprendemos o Yoga que vai muito além das posturas (ásanas). Minha visão sobre o Yoga já mudou completamente, e eu estou só no 6º mês de curso (são 22).

Yoga é um estilo de vida baseado em alguns princípios que têm como objetivo a libertação (moksha) e a expansão da consciência (samadhi). Muita gente conhece o Yoga apenas como a prática de posturas, mas na verdade as posturas são apenas uma das formas de cuidar da saúde do corpo e treinar a auto-observação que é necessária para a prática dos princípios.

Os princípios são divididos em yamas (princípios morais, aquilo que você tem que restringir, controlar) e nyamas (princípios de autopurificação, aquilo que é bom e você precisa fazer um esforço para desenvolver).

Infelizmente, a maioria das escolas de Yoga ensina apenas as posturas, as técnicas respiratórias (pranayamas), o relaxamento (yoga nidra) e a meditação (dhyana), e deixam o aprofundamento na filosofia de lado. Como sei que muitos leitores do blog praticam ou se interessam pelo Yoga, resolvi explicar de forma resumida os princípios desse estilo de vida.

Os 10 princípios do Yoga e como aplicá-los na sua vida

Yamas

Ahimsa – não-violência

Não gerar violência no mundo, não ser violento com o outro e não ser violento com você mesmo. É por isso que quem segue os princípios do Yoga geralmente não consome carne, mas o ahimsa não se trata apenas disso. É não ser violento no falar, no agir, no pensar, e também na prática das posturas tomar cuidado para não machucar o seu corpo. A não-violência começa em você, em não se maltratar e em não se causar sofrimento e dor, e então se estende para os outros seres e a natureza.

Não fazer comentários destrutivos, não alimentar pensamentos pessimistas e críticos, não exceder os limites do seu corpo de forma que te causem dor e pensar nas consequências das suas ações antes de agir é uma boa forma de começar a inserir o princípio do ahimsa no seu dia a dia.

Satya – verdade

Não mentir para si mesmo e não mentir para os outros. Tudo no Yoga requer auto-observação, e o princípio da verdade pede MUITA observação de si mesmo porque nós estamos super acostumados a mentir, tanto mentiras “pequenas” como mentiras “grandes”. É algo que consideramos tão normal que nem percebemos que fazemos com tanta frequência, mas quanto mais mentimos para os outros e para nós mesmos, mais nos afastamos da consciência da verdade sobre todas as coisas.

Comece a observar as suas conversas, o que você escreve na internet, como você se mostra para os outros e como vê a si mesmo. Está sendo verdadeiro? Está sendo honesto? Traga para a consciência tudo aquilo que é mentira nas suas ações, na sua fala e na sua mente e se proponha o desafio de pensar e agir de uma nova forma, baseado na verdade.

Asteya – não roubar

Não se aproprie do que não é seu. Coisas, ideias, tempo, direitos do outro… Não pegue aquilo que é do outro e não foi lhe dado. Cuide dos seus impulsos de se apoderar do que não é seu e seja justo. Quando você rouba, além de estar sendo injusto com o outro, não supre a sua carência, pois no fundo você sabe que aquilo não te pertence.

Aparigraha – desapego

Entender que nada nesse mundo é seu, tudo é emprestado. Não significa que para ser feliz você precisa banir totalmente os desejos materiais, mas não viver apenas para conquistar e acumular (o que causa uma insatisfação infinita) e também não carregar esse sentimento de posse e apego em relação a coisas e pessoas.

Observe o quanto você é apegado e também se não está “viciado” em apenas querer, querer e querer ter mais, mas nunca se sentindo satisfeito. E cuidado com o quanto alimenta pensamentos e sentimentos de posse e ganância.

Brahmacharya – controle dos impulsos sexuais

Não significa que você deve se abster de relações sexuais, mas sim entender que a energia sexual é um bem sagrado, por isso você deve ter cuidado com quem divide essa energia. Seu corpo é um templo, então preze por ele e tenha cuidado com você mesmo ao escolher com quem se envolve. A busca incessante por esse tipo de prazer externo sem discernimento pode ser um sinal de que você está afastado de si mesmo, preste atenção a isso também.

Os 10 princípios do Yoga e como aplicá-los na sua vida

Nyamas

Saucham – pureza

Esse princípio fala sobre manter-se o mais limpo possível. Ter precaução em relação aos alimentos que consumimos, às informações que recebemos, às energias que absorvemos, ao tipo de entretenimento que procuramos no nosso dia a dia, à nossa higiene, ao tipo de emoção que carregamos… É tomar cuidado com as “sujeiras” que deixamos entrar na nossa vida e na nossa mente e buscar mais daquilo que é puro, bom e positivo.

Sempre que notar que algo que não te faz bem está à sua volta ou dentro de você, procure pelo seu oposto. Se notar um pensamento negativo, busque pensar o seu oposto. Se estiver assistindo a algo na TV que não faz você se sentir bem, procure um canal que esteja passando algo que te transmita coisas boas. Use sua vontade e poder de escolha para buscar aquilo que é bom.

Tapah – disciplina

O Yoga acredita que ter disciplina é sinônimo de ter liberdade. Porque essa disciplina não é sobre seguir exigências rígidas, mas sobre ter o controle de si mesmo para sempre tomar a atitude mais adequada. É ter determinação para persistir naquilo que é bom, em relação a tudo na vida.

A disciplina, a força de vontade e a persistência são as virtudes que te levam à realização.

Santosha – contentamento

É o desenvolvimento da capacidade de aceitar o momento presente e sentir-se satisfeito com a sua situação atual. Não significa se acomodar, mas sim saber dar valor ao que você já tem ao invés de ficar pensando no que te falta.

Swadhyaya – auto-estudo

Observar a si mesmo, estudar o seu funcionamento. É constantemente se perguntar: como eu funciono? Como eu me relaciono com as pessoas? Quais são as minhas tendências? É buscar a sabedoria maior, que é conhecer a si próprio, através da observação de si mesmo e da reflexão.

Ishvara pranidhana – entrega

É exercitar a entrega, entregar-se à vida. É ter a capacidade de confiar e acreditar que tudo está em ordem, que tudo o que existe e acontece tem um propósito. É fazer o melhor que você pode e confiar no fluxo da vida, sabendo que nem você nem ninguém tem o controle de tudo o que virá, mas conseguir confiar mesmo assim. É ter fé e saber que tudo está exatamente onde deve estar.

Curta o Desassossegada no Facebook para acompanhar todos os posts e novidades do blog!

Postado por Stephanie Gomes


Alguma vez você já se pegou “brigando” com a sua personalidade? Já quis ser diferente de quem você é para se encaixar e tentou forçar uma atitude que não combina com você?

Se sim, você já percebeu como isso não te faz bem e como é difícil sustentar uma atitude que não condiz com quem você é?

Eu já passei por isso e descobri como é frustrante tentar se encaixar em um padrão ou ideal.

Nesse vídeo, contei como consegui sair desse ciclo destrutivo de não me permitir ser eu mesma e por que é tão bom a gente ser quem realmente é.

 

Inscreva-se no canal!

Curta o Desassossegada no Facebook para acompanhar todos os posts e novidades do blog!

Postado por Stephanie Gomes