09.03.17 • Em Autoconhecimento, Vídeos

Vira e mexe alguém me pergunta aqui no blog: Stephanie, como você sabe tudo isso?

Bom, tudo o que eu escrevo aqui são aprendizados que tirei de experiências da minha vida, mas também tenho minhas ferramentas para adquirir conhecimento, já que tenho muito interesse por autoconhecimento e assuntos relacionados e quero cada vez mais me aprofundar e aprender coisas novas.

Pensando nisso, resolvi gravar um vídeo contando quais são as principais ferramentas e atitudes que fazem parte do meu processo de autoconhecimento. Quer saber quais são? Assiste lá:



Inscreva-se no canal!

Curta o Desassossegada no Facebook para acompanhar todos os posts e novidades do blog!

Postado por Stephanie Gomes

06.03.17 • Em Atividades, Comportamento

É tão bom quando a gente, sem precisar de um grande motivo, consegue se sentir animado, energizado, entusiasmado e feliz! Não é?

Você já sentiu isso? Por quanto tempo você geralmente consegue manter essa energia toda? Uma semana? Um dia? Algumas poucas horas? Já ouvi muita gente dizer que não consegue se manter motivado por muito tempo, e eu também percebo isso acontecer comigo de vez em quando.

Por que será que a gente não consegue manter a nossa energia elevada?

15 maneiras de elevar a sua energia todos os dias

Eu acredito que um dos principais motivos é que nós sofremos influências e interferências o tempo todo. Não só externas, como também internas. Do externo, somos influenciados por notícias, redes sociais, pessoas estressadas, barulho, problemas… Do interno, por nossas crenças, pensamentos, padrões, preconceitos, julgamentos, hábitos mentais

Mas não dá para fugir de tudo isso, porque estaríamos fugindo da vida, concorda? O que podemos fazer é escolher atitudes que nos ajudem a estimular essa energia boa a se elevar e continuar elevada. Precisamos fazer constantemente uma manutenção da nossa energia para que ela não perca força e se apague.

Como? Com atitudes super simples que você pode colocar facilmente em prática no seu dia a dia:

Um pouquinho de movimento

Nem que seja só dar uma dançadinha rápida no quarto, uma voltinha no quarteirão com o cachorro ou 20 polichinelos pra acordar o corpo, faça isso pelo menos uma vez por dia. Nosso corpo foi feito para o movimento, por isso o sedentarismo é a causa da falta de energia de muitas pessoas. Para evitar que a sua energia perca força por causa da inércia, movimente-se!

Acorde calmamente e vá pegando o ritmo

Acordar atrasado e entrar imediatamente no modo “pressa” é começar o dia da pior maneira possível. Procure acordar todos os dias num horário em que tenha tempo para fazer suas atividades matinais com calma. Quando o despertador tocar, ao invés de pular da cama, você vai poder levantar com calma, aproveitar o silêncio da manhã, se adaptar ao novo ritmo, aproveitar o café da manhã e sair de casa com tranquilidade. Experimente acordar só um pouquinho mais cedo e veja a diferença que isso fará no resto do seu dia.

Acorde com a luz do sol

Deixe a luz natural te ajudar a despertar. Acordar no escuro faz você sentir que está pronto para voltar a dormir, já com um pouco de luz o seu corpo entende que chegou a hora de acordar. Quando for dormir à noite, lembre-se de deixar a janela de uma forma que entre um pouco da luz da manhã no seu quarto no dia seguinte.

Escute música

Terapia simples, poderosa, gratuita e com efeito instantâneo! Mantenha algumas boas músicas e um fone de ouvido sempre à mão para recorrer a elas quando precisar dar um up na sua energia.

Escute música

Preencha seus dias com atividades que adora

O que você adora fazer? Cantar, dançar, ler, escrever, desenhar, correr, costurar, criar, decorar? Encontre um espacinho na sua agenda para fazer um pouco disso todos os dias! Se você abandonou seus hobbies e projetos, experimente voltar a praticá-los e veja como é prazeroso e energizante!

Não enrole

Quanto mais você insiste em se entregar à preguiça, mais se afunda dentro dela e não quer sair. Faça um esforcinho para começar a ação que precisa colocar em prática e logo você encontrará energia para continuar – o que com certeza não aconteceria se você ficasse enrolando.

Eleve seus pensamentos

Energia elevada só é possível com pensamentos elevados. Então transforme o pensamento positivo em um hábito, tenha sonhos grandiosos, confie em si mesmo e na vida, encha-se de esperança e lembre-se sempre dos motivos que você tem para agradecer e acreditar. Lembre-se de que você está em um universo que se movimenta o tempo todo e que tudo (de bom) pode acontecer!

Mude a direção da sua mente

Se você está olhando ou pensando em algo que te coloca para baixo, olhe para outro lado! Pense em outra área da sua vida, aquela sobre a qual você está contente. Quando estiver desanimado sem motivo, pense: para que lado posso olhar agora, que pensamentos podem me ajudar a sentir entusiasmo nesse momento?

Observe e altere as influências externas

Sabe quando você tem um dia ótimo, está super feliz e animado, mas aí chega em casa, vai ver coisas ruins na televisão/internet ou ouvir conversas negativas e aquela empolgação desaparece em menos de um segundo? Por mais fortes que nós sejamos internamente, certas influências externas às vezes são um balde de água fria na nossa positividade. Então comece a observar, analisar e vá melhorando a qualidade das informações que recebe, as pessoas com quem mais conversa, os lugares que frequenta, as pessoas que “stalkeia” na internet… tudo o que for influência negativa e você puder tirar da sua vida, tire! O que não puder tirar, encontre uma forma de readequar para que não te influenciem de forma tão intensa.

Conecte-se com algo que te energiza

Se rezar te energiza, reze. Se ouvir música é o que te dá energia, ouça. Se ter contato com a natureza te faz bem, tenha esse contato. Conecte a sua força interna com algo que você sabe que gera energia positiva para você.

Conecte-se com algo que te energiza

Divida o que você tem que fazer em pequenas tarefas

Você tem um trabalho tão longo para fazer que não tem nem ideia de como começar, e isso te desanima? Use esse truque: divida a tarefa grande em pequenas tarefas! Faça uma lista e conforme for cumprindo cada pequena parte do trabalho, dê um check! Além de ficar bem mais organizado, a sensação de começar e terminar cada pequena tarefa é muito melhor do que a de passar horas e horas em uma longa tarefa sem fim.

Coloque amor em tudo

Coloque amor no seu trabalho, no ambiente em que você está, em todas as pessoas, em todas as situações, em você. Sim, é possível! Expliquei como fazer isso em um vídeo lá do canal, assista!

Visualize seu sonho realizado e agradeça

Pensamento positivo e gratidão, tem combinação mais poderosa do que essa? Quando estiver desenergizado, volte-se para os seus sonhos. Imagine-se dentro desse sonho realizado. O que você estaria fazendo agora? Quais seriam seus planos para esse dia? Sonhe acordado até que consiga sentir a sensação de que ele é real. Então agradeça por esse sonho existir e por você já estar no caminho da sua realização.

Aproveite os pequenos momentos como aproveita os grandes

Exalte a beleza e a alegria que existe em todo bom momento que você vive, não só dos grandes momentos, mas também quando estiver diante de uma pequena alegria! Expanda a sensação boa que as pequenas alegrias te trazem para que elas sejam tão bem aproveitadas como as grandes alegrias. Vai comer uma sobremesa gostosa no almoço durante a semana? Aprecie-a como você faz quando vai a um restaurante super legal no fim de semana! Abriu a janela e o céu está lindo? Observe a beleza da mesma forma que você faz quando vê uma paisagem deslumbrante durante uma viagem!

Faça duas perguntas

1. O que estou sentindo? 2. O que estou precisando agora?

Perceba mais as suas emoções e necessidades se perguntando mais vezes durante o dia como você está se sentindo e o que está precisando – e, se possível, se dê isso! Ter consciência de como você se sente é o primeiro passo. O segundo é descobrir o que você precisa e o que pode fazer. E o terceiro é colocar isso em prática. Parece muito óbvio, mas nós não fazemos! Faça estas perguntas e siga os passos toda vez que precisar, e você vai ver como isso vai facilitar muito que você mantenha sua energia elevada.

Experimente, veja o que funciona para você e leve isso para a sua rotina! Se você conhece outras formas de elevar a energia que funcionam bem para você, use-as! E conte nos comentários para aumentarmos essa lista!



Curta o Desassossegada no Facebook para acompanhar todos os posts e novidades do blog!

Postado por Stephanie Gomes

23.02.17 • Em Vídeos

Você já tem 30 anos, tá na hora de casar!
Você é muito tímido, pessoas tímidas não conseguem falar em público.
Você não tem mais idade para usar essa roupa.
Você é casado(a), não pode ir para uma festa sem sua esposa/marido!
Uma pessoa espiritualizada não pode ter carro/iPhone/sapatos e roupas de marca/joias/etc.

CUIDADO!

Esse vídeo é um alerta para você ficar muito atento quando alguém tentar te convencer de que certos limites são regras!



Curta o Desassossegada no Facebook para acompanhar todos os posts e novidades do blog!

Postado por Stephanie Gomes


Uma das coisas que prometi para esse ano (e estou cumprindo) é que vou deixar as coisas fluírem mais. Ao mesmo tempo, eu também prometi que vou colocar muitas coisas em ação.

Ué, mas isso não é contraditório? Uma coisa não exclui a outra? Ou você deixa as coisas fluírem ou você age para fazer acontecer, não?

Não!

Deixar fluir não quer dizer não agir. E agir não quer dizer não deixar fluir. É possível ter fluidez colocando seus planos em ação. Porque deixar fluir não é ficar parado esperando que seus sonhos caiam realizados no seu colo, e sim agir de uma forma naturalmente tranquila, sem pressa, sem afobação, sem aquele esforço que faz a gente se sentir mal e esgotado. Quando permite que as coisas fluam, você pode trabalhar oito horas seguidas e não ficar cansado. Pelo contrário, você fica energizado.

Deixe fluir

E como os resultados são melhores quando fazemos as nossas atividades com fluidez! Eu realmente acredito que adotar uma atitude mais fluída muda muita coisa para melhor, em qualquer área da vida. Pode reparar. É uma pena que nem sempre possamos fazer as nossas tarefas com essa tranquilidade, porque infelizmente nem todos à nossa volta têm consciência disso. Mas com certeza existem situações e áreas da sua vida que você pode melhorar se conseguir fazer com que fluam.

Como fazer isso?

Simplesmente escolha. Diga para si mesmo que você escolheu fazer determinada coisa no seu ritmo. Escolha abandonar a pressa, a ansiedade de terminar logo e as reclamações, e comece a fazer tranquilamente. Aja permitindo que a sua ação flua no ritmo que melhor se encaixa no momento.

Não deu certo! Não consegui! Tô cansado! Desisto. E agora?

Quando você tenta fluir, mas fica irritado e cansado, é porque as coisas não estão fluindo. Se você está fazendo esforço para fluir, isso não é fluir! Primeira coisa: tá tudo bem! Nem sempre é possível fluir dentro de uma ação específica naquele momento. Normal. Volte-se para dentro e descubra o que você precisa. Descansar? Pensar se fez a escolha certa? Realizar outro tipo de atividade? Falar com alguém? Dar uma volta? Ok, faça isso. Quando você descobrir o que precisa e se permitir colocar em prática, adivinha o que vai acontecer? Isso vai fluir.

Deixe fluir

Todo mundo tem atividades do dia a dia que são chatas, repetitivas, maçantes e cansativas. Você tem, eu tenho, o seu vizinho tem, aquela pessoa que parece ter a vida perfeita tem. O que fazer com elas? Sofrer, reclamar, lamentar? Isso só causa ainda mais desgaste. Será que é possível descomplicar e fazer com que essas tarefas não sejam tão ruins?

Se você conseguir fazer com que elas fluam tanto quanto flui uma atividade que você gosta de fazer, a resposta é sim. Isso não quer dizer que você vai lavar louça sentindo o mesmo prazer que sente quando está na praia, mas a fluidez é possível sim nas duas situações. A diferença é que na praia (ou fazendo qualquer atividade legal) você se entrega muito mais facilmente ao momento, relaxa e automaticamente entra no ritmo que é mais agradável. Lavando louça (ou fazendo qualquer outra atividade chata) você tem que tomar consciência e escolher como vai lidar com isso.

Sabia que às vezes até as atividades legais não fluem? Às vezes você não tá afim de ir à praia porque preferia ficar em casa lendo, e aí a praia acaba sendo cansativa. Às vezes você está praticando um esporte ou uma atividade que adora, mas a frequência ou a intensidade é grande demais e acaba não sendo tão bom. Porque não flui. Às vezes um “não” ou uma pequena diminuição resolvem o problema e tudo volta a fluir. É essa a sua função: observar, analisar e escolher o que é melhor para você.

Até mesmo exercitar o pensamento positivo pode não ser bom quando isso não flui. Às vezes não vale a pena forçar algo que não se encaixa na situação, porque isso acaba gerando uma energia de frustração muito maior do que a energia de positividade que você está tentando gerar. Quando é assim, melhor deixar que exista a tristeza, a raiva, ou seja lá qual for o sentimento negativo que você estiver sentindo e permitir que eles tomem o tempo necessário para que, naturalmente, diminuam até não existirem mais.

Deixe fluir

Existe uma coisa chamada “estado de fluxo” (ou flow), que é aquilo que você sente quando está totalmente concentrado em uma tarefa, dando o seu melhor de forma totalmente natural, sem qualquer tipo de desgaste. Seu corpo e sua mente estão em harmonia, e você para de ouvir as vozes que costumam falar sem parar na sua cabeça, pois está plenamente entretido com o que está fazendo.

Isso é fluir. Eu sinto isso quase sempre quando estou escrevendo no blog, e desde que identifiquei a possibilidade de entrar nesse estado, busco cada vez mais me colocar nele, porque é assim que eu consigo ter mais criatividade, colocar amor nas minhas tarefas, me manter no momento presente e produzir coisas boas.

Tenho conseguido fazer isso em várias situações que antes eram maçantes, por isso quero compartilhar com vocês algumas dicas que têm me ajudado a deixar as coisas fluírem:

Tome cuidado com a pressa desnecessária. Às vezes a gente faz as coisas correndo por hábito, e o resultado é desastroso tanto para o nosso bem-estar quanto para a atividade que estamos fazendo. Observe se você não está sempre correndo, se não transformou a pressa em um hábito. Se sim, desacelere sempre que notar que está apressado sem necessidade.

Cuidado também com a preguiça. Ficar horas adiando fazer uma coisa por estar com preguiça é – pasme – cansativo! Às vezes é melhor se dar um “auto-empurrão” e ir fazer algo do que ficar resmungando no sofá.

Perceber o que vale e o que não vale o esforço. Às vezes realmente vale a pena a gente ralar um pouco para alcançar um objetivo, e isso é ótimo! Mas esteja atento: tem coisas que não valem o desgaste que causam.

Se permita abandonar. Livros chatos, filmes chatos, seriados chatos, lugares chatos. Pra que insistir, com tanta coisa mais legal para ler, ver ou fazer? Eu às vezes insisto por muito tempo em leituras que não tô gostando e o livro parece que vai ficando cada vez maior e não termina nunca. Isso não dá prazer, isso não é fluir e…por que mesmo eu insisto em algo que me cansa quando o objetivo deveria ser relaxar e me divertir?

Descanse. Muitas vezes, tudo o que a gente precisa é de um descanso rápido para conseguir abandonar a ansiedade e voltar a fazer com que as nossas ações fluam. Você não é uma máquina. Permita-se parar quando quiser ou precisar.

Conheça e respeite suas necessidades. Dê atenção ao que você precisa. Escute seu corpo, escute a voz que diz a verdade dentro de você. Quem escolhe quando o “sim” e quando o “não” saem da sua boca é você. Respeite-se.



Curta o Desassossegada no Facebook para acompanhar todos os posts e novidades do blog!

Postado por Stephanie Gomes

30.01.17 • Em Reflexão, Relacionamentos

Preconceito

substantivo masculino
1. qualquer opinião ou sentimento concebido sem exame crítico.
2. sentimento hostil, assumido em consequência da generalização apressada de uma experiência pessoal ou imposta pelo meio; intolerância.

Preconceito

Palavra feia, que incomoda, que machuca, que destrói. Que tem o poder devastador de fazer um grande mal a quem sofre e a quem causa.

O preconceito não deixa de existir quando fingimos que ele não existe. É por isso que precisamos falar sobre ele.

Você é prisioneiro dos seus preconceitos

Falo de todo tipo de preconceito: em relação a cor, religião, orientação sexual, região, nacionalidade, classe social, gostos, costumes, estilo de vida, modo de se vestir… qualquer tipo de sentimento de intolerância que alguém pode sentir em relação a uma ou mais características do outro. Estou falando de todo tipo de preconceito sob o qual você se fecha, de todo tipo de rótulo que você coloca nas pessoas a partir de uma característica que conhece dela.

Todo preconceito é uma prisão. Você acha que está se livrando de algo, mas na verdade está se aprisionando. Você não faz mal apenas ao outro, mas também a si mesmo. Quando você tem um preconceito, você não tem apenas o poder de espalhar o mal em seu entorno. Você está ajudando a expandir esse sentimento negativo dentro de si e no mundo todo.

Que tal tomar consciência disso, abandonar esses preconceitos tão arcaicos e mudar a sua função no mundo para melhor?

Você é prisioneiro dos seus preconceitos

Se você identifica que tem um preconceito, você já deu o primeiro passo. O segundo passo é perceber como esse preconceito te faz prisioneiro e como ele não faz sentido. Traga esse entendimento para a consciência. Conhecer algumas verdades pode ajudar:

O preconceito é uma prisão.

O preconceito te tira do campo de infinitas possibilidades (que é a liberdade) e te coloca em em um campo de possibilidades limitadas (prisão). O preconceito diminui drasticamente as suas possibilidades.

O preconceito impede que você conheça pessoas incríveis.

O preconceito impede que você aprenda tudo o que poderia aprender com pessoas maravilhosas que habitam esse universo.

O preconceito faz com que você perca oportunidades de viver novas experiências.

O preconceito coloca limite nas boas surpresas que a vida pode te proporcionar.

O preconceito impede que você conheça o amor. Se você não conhece o amor incondicional – o único amor que existe -, então você não conhece o amor. “Amor condicional” não existe.

Você é prisioneiro dos seus preconceitos

Nós não somos uma coisa única. Nós somos parte do todo. Você pode até achar que as suas atitudes e pensamentos preconceituosos afetam apenas o outro, mas a verdade é que afeta o outro na mesma intensidade que afeta você, porque vocês são parte de uma coisa só.

Aprisionar o outro nos seus preconceitos é também aprisionar a si mesmo. E é aumentar a energia negativa que circula pelo mundo em que você vive. Assim como libertar o outro dos seus julgamentos é também libertar a si mesmo e trazer mais liberdade e amor para o mundo.

Reflita sobre isso. Pense se não está na hora de rever seus conceitos. Abra seu coração e sua mente. Expanda sua consciência. Escolha novos pensamentos e atitudes.

A porta está aberta, você está dentro da prisão porque quer.



Curta o Desassossegada no Facebook para acompanhar todos os posts e novidades do blog!

Postado por Stephanie Gomes