20.04.15 • Em Comportamento

Viver o presente é, definitivamente, a lição mais importante a aprender quando o assunto é felicidade. Porém, ao contrário do que pode parecer, estar no presente não significa ignorar o futuro e esquecer o passado. Em nossas lembranças estão todas as coisas que aprendemos, conquistamos e vivemos, e em nossos pensamentos sobre o futuro estão nossos sonhos, planos e objetivos. Tudo isso é importante para a felicidade e formam uma coisa só: você!

12 coisas que você pode fazer hoje pelo bem do seu futuro

Por isso que, quando falamos em futuro, não estamos excluindo o presente. E o mesmo vale para o passado. O que você planta hoje, você começa a colher hoje mesmo. Quando conquista algo grande após muito tempo trabalhando por isso, não é porque você plantou isso num passado distante, e sim porque vem semeando desde então. O dia da conquista nada mais é do que mais um dia da sua batalha.

O título do post fala sobre coisas que você pode fazer hoje pelo bem do seu futuro, mas, na verdade, tudo o que você faz de bom hoje é também pelo bem de hoje! Toda essa lista é tão importante para a felicidade no presente quanto no futuro. O “bônus” de tudo isso é a certeza de colher bons frutos lá na frente, por isso são ações que valem muito a pena praticar.

1) Aprender, aprender e aprender!

Habilidades, cultura e conhecimento nunca são demais. Aprenda a gostar de aprender buscando coisas que te interessam e formas legais de aprendê-las, sem obrigações e pressa. Eu sou o tipo de pessoa que se interessa por vários assuntos e estou sempre descobrindo interesses novos. Nem sempre eles parecem proporcionar aprendizados úteis, mas na verdade tudo o que você aprende, experimenta, lê sobre e procura saber acrescenta algo no seu repertório. Por exemplo:  se você ama cozinhar, aprender sobre culinária saudável é muito proveitoso. Se gosta de algum tipo de arte, tem muito a aprender sobre a sua história e pode aprender a praticar, adquirindo habilidades. Se se interessa por comportamento, vai adorar aprender sobre psicologia. Se acha interessante a cultura de um país, pode tentar aprender seu idioma. E por aí vai.

2) Adquirir independência

Sabe aquelas coisas que você sempre depende que alguém faça por você? Dirigir, cozinhar, interpretar mapas, consertar coisas… por que você mesmo não aprende a fazer isso? Provavelmente não aprendeu até agora justamente porque tinha alguém que fizesse no seu lugar. Pode parecer que isso não faz diferença, mas faz! E independência não se trata só de tarefas. É importante adquirir independência emocional, financeira, saber ser feliz quando está sozinho… Para conseguir isso, uma palavra é o que você precisa: atitude. Comece hoje a atuar em sua vida buscando autonomia e iniciativa e fuja da dependência.

independencia

3) Cuidar da sua saúde mental 

Corpo são e mente sã. Se tem algo que aprendi na vida e gostaria de compartilhar com todo mundo é a importância dessa união. Se a mente não está bem, pode ter certeza que de alguma forma isso afeta o seu organismo. Se você cuida bem da saúde da sua mente, viverá bem hoje e colherá o melhor daqui alguns anos. Evitar o stress, buscar ajuda para tratar a ansiedade e a depressão, respeitar a si mesmo, aprender a relaxar, manter o equilíbrio entre obrigações, lazer e descanso, alimentar pensamentos e atitudes positivas… tudo isso faz uma grande diferença tanto hoje como no futuro.

4) Cuidar da saúde do corpo

Somos indivíduos imediatistas, o que quer dizer que nos preocupamos pouco com consequências de um futuro distante e nos importamos apenas com aquilo que sabemos que pode ou irá acontecer num futuro próximo. “Por que me preocupar com a minha alimentação se só tenho 20 e tantos anos? Sou tão nova!”. Eu já pensei assim e só mudei depois de passar por um problema complicado de saúde. Mas quem nunca passou por algo parecido geralmente não se importa e acha que só precisa pensar nisso lá na frente. Grande engano, por dois motivos: 1) a forma como você se cuida hoje vai impactar fortemente a sua saúde no futuro e pode complicar muito a sua vida aos 40, 50, 60, 70 anos, e 2) nem sempre as consequências aparecem somente no futuro, elas podem surgir também aos 20 ou 30 anos. Seu corpo é sua casa, cuide bem dele! E você não precisa sofrer para isso. Descubra uma atividade física que você goste (ou escolha várias e vá variando) e inclua alimentos saudáveis na sua atual rotina. Não complique e encontre prazer em cuidar de você.

5) Observar suas atitudes e dar-se a chance de mudá-las

Se você é do tipo “personalidade forte” e “não dá o braço a torcer” talvez esteja desperdiçando diversas chances maravilhosas de se tornar uma pessoa melhor e até ser mais feliz. Que tal tentar ser um pouco mais flexível e se perguntar em que poderia melhorar? Ninguém é e ninguém nunca será perfeito, é justamente por isso que você deveria estar mais aberto a mudanças internas. Há sempre algo a melhorar! Você não precisa mudar seu jeito de ser, mas pense em quais pequenas atitudes podem fazer de você uma pessoa melhor, melhorar o seu dia a dia e a sua relação com o mundo e as pessoas ao redor. Em um futuro próximo você já perceberá grandes mudanças. E quanto mais disposto a melhorar você estiver, melhor seu futuro será.

6) Construir boas lembranças

Construir lembranças é bom para o passado, o presente e o futuro.  Nada mais gratificante do que olhar para trás com a certeza e o sentimento de paz por ter certeza de estar fazendo sua vida valer a pena. E não há melhor forma de ser feliz do que viver integralmente, de corpo e alma, cada momento. Lembranças não precisam ser grandiosas. Tenho alguns momentos muito especiais guardados na memória que na verdade não têm nada de extraordinário e não aconteceram em lugares incríveis, mas são lembranças que têm um lugar especial dentro de mim pelo simples fato de me fazerem feliz cada vez que penso nelas. É mais disso que quero ter na minha memória para lembrar hoje, amanhã e sempre.

12 coisas que você pode fazer hoje pelo bem do seu futuro

7) Não desistir

A única diferença entre quem conseguiu o que queria e quem não conseguiu é que o primeiro não desistiu. Não é que a vida tem que se resumir a uma dura e cansativa batalha por objetivos atrás de objetivos, mas se você tem um sonho ou uma vontade, ninguém pode te dizer que você não pode conseguir. A única pessoa que pode interromper seus planos é você mesmo, caso opte por desistir. Grandes sonhos pedem tempo, paciência e dedicação. O que não faltam são exemplos de pessoas que perseveraram nas mais improváveis condições para provar que tudo é sim possível. Para elas, desistir não foi uma opção e pode ter certeza que elas não se arrependem disso. Se em algum momento você cansar, descanse. Mas faça um favor pelo seu futuro: não desista de ser feliz da forma que você quer.

8) Guardar dinheiro

Pode até ser que você não tenha nenhum objetivo que precise de bastante dinheiro imediatamente, mas em algum momento pode ter certeza que terá e vai agradecer muito por ter começado a economizar o quanto antes. Dinheiro não é nem deve ser visto como vilão ou problema. Ter um relacionamento saudável e são com o dinheiro é a melhor forma de não ter problemas financeiros e evitar preocupações. Guardar uma quantia do que você ganha – mesmo que seja pequena – é uma atitude inteligente pelo seu futuro.

9) Aprender a lidar com dinheiro

Comprar é muito legal e todo mundo gosta, inclusive eu. Quando comecei a trabalhar eu gastava todo o dinheiro que ganhava sem pensar muito no que estava comprando. Mas chega um determinado momento em que as prioridades mudam, os sonhos ficam maiores e a gente precisa começar a pensar antes de gastar, senão as coisas importantes acabam ficando pra trás e aquela velha desculpa “não consigo porque não tenho dinheiro” vira nosso lema de vida. Quanto antes você aprender a valorizar seu dinheiro e gastá-lo com consciência e inteligência, mais benefícios terá. Pense sempre dez, cem, mil ou quantas vezes precisar antes de gastar seu dinheiro com coisas. Descubra como fazer seu dinheiro ser investido em felicidade e crescimento pessoal. Seja forte diante dos impulsos. Quando começar a ver que está investindo em coisas que realmente são importantes, valem a pena e te fazem feliz, você nunca mais vai voltar a desperdiçá-lo.

10) Manter contato com amigos e família

O tempo vai passando, a gente vai crescendo, as tarefas aumentando e o tempo que temos para estar com as pessoas diminuindo. Se não prestarmos atenção, acabamos abandonando as pessoas e nos tornando cada vez mais solitários e distantes, e pessoas que um dia foram tão queridas e especiais acabam se tornando quase desconhecidas. Já falei aqui algumas vezes, mas repito: as pessoas são importantes. Relacionamentos são importantes para a nossa felicidade, mas é comum ignorarmos isso e só percebermos quando nos vemos totalmente sozinhos sentindo falta da presença de alguém que possamos confiar e que nos faça bem. Faça um esforço para não se afastar destas pessoas, pelo bem tanto do seu presente como do seu futuro.

amigos

11) Perdoar

Não falo apenas do perdão fácil, aquele de desculpar o vizinho pela briga por causa do barulho ou esquecer o que aquele parente falou no Natal que te fez passar vergonha. Falo principalmente do perdão mais difícil, aquele que te abala só de lembrar, que desperta sentimentos negativos em você, que faz você sentir mágoa e vontade de se vingar, aquele que você acha que nunca poderá perdoar. Mas sim, você pode. Faça isso por você, por mais difícil que seja, porque você não quer nem merece ficar carregando sentimentos ruins e mágoas a vida toda.

12) Não se conformar com aquilo que não te faz feliz

Um dos arrependimentos mais comuns das pessoas nos seus últimos anos de vida é não ter batalhado por aquilo que realmente queriam, por medo de perderem a segurança, o conforto e a estabilidade. Muita gente vive em um estado de conformidade em relação a tudo por medo, hábito ou para seguir o que a sociedade diz que é o certo. Então ficam presos em relacionamentos ruins, empregos sem propósito, rotinas entediantes… e reclamam de tudo isso a vida toda, mas nada fazem para mudar. Se este é o seu caso e você não está feliz com a vida que tem levado, comece agora a realizar a mudança. Se não te faz feliz, MUDE! Não complique, não espere, não lamente, não deixe como está, não empurre com a barriga, não ignore. Aja! Não desista de lutar pela vida que você deseja ter.

Fotos: 123 - 4

Postado por Stephanie Gomes

13.04.15 • Em Reflexão

Nunca esqueço as palavras de um professor que fez o discurso de uma formatura a que assisti. Ele terminou dizendo aos alunos: “obrigada por fazerem parte do maior bem que eu possuo na vida: a minha história”. Estas palavras ficaram se repetindo na minha cabeça e eu fiz questão de anotá-las para sempre me lembrar disso: minha história é o meu maior bem. Porque o meu maior bem não são as coisas materiais que eu tenho, não são as minhas conquistas, nem mesmo são as coisas que eu estudei e aprendi. Meu maior bem é o que eu decidi fazer com tudo isso.

jbjn

Você pode ter conquistado um monte de coisas grandiosas e lindas: uma casa espaçosa e bem decorada, um carro bonito, roupas legais… pode também ter estudado coisas interessantíssimas, falar vários idiomas, conhecer um monte de países, ser extremamente culto, possuir uma habilidade que poucos têm, ter troféus, medalhas, prêmios, publicações… Estas coisas são realmente maravilhosas e eu também adoraria tê-las, mas acho importante levantar alguma questões: o que você faz com tudo isso? Aproveita bem estas coisas? As usa para ser feliz? Elas fazem diferença na sua história ou apenas existem nela?

Sua história não é o que você viu, mas o que sentiu ao ver. Não é o que você escutou, e sim como as palavras te tocaram ou fizeram você se transformar. Não são os lugares que você visitou, mas a emoção que seus olhos levaram até seu coração. Não são as pessoas que conheceu, mas o quanto as amou ou odiou. Não é o que aprendeu, mas como usou seu conhecimento. Não são os seus medos, mas a sua decisão diante deles. Não são as suas oportunidades, e sim as suas escolhas.

O que importa não é o que há na sua vida, mas o que você faz com isso. É o que você faz com o que há na sua vida que cria o enredo da sua história. O resto é apenas contexto e cenário.

Se você pudesse escrever um livro e depois vivê-lo, como seria a história dele? Escreveria um livro de viagens ao redor do mundo? Uma história de amor? Criaria um lugar lindo e mágico para estar? Viveria em um lugar bem sofisticado? Excelente, já temos o seu cenário.

Agora, o que você gostaria de fazer neste cenário? Que sensações quer sentir? Como quer aproveitar? Ampliando seus horizontes e aprendendo muitas coisas diferentes? Amando intensamente? Surpreendendo seus olhos? Aproveitando bons momentos com as pessoas que ama? Trabalhando com aquilo que gosta de fazer? Dando muitas risadas? Mudando o mundo para melhor? Conhecendo a si mesmo? Vendo a vida com os olhos de uma criança? Explorando o mundo?

9ed1945eb0352298282e93f70f63dfb8

Hoje eu sei que quero algumas coisas na minha história: quero me surpreender vendo com meus próprios olhos quantas coisas incríveis há no mundo – e acreditar cada vez mais que o mundo é sim um lugar maravilhoso. Quero saber que estou evoluindo, aprendendo e crescendo. Quero sonhar, porque descobri que não existe fonte maior de força e determinação para mim do que os meus sonhos e quero ser alguém que trabalha por seus objetivos e os realiza. Quero encontrar felicidade nas coisas simples. Quero aproveitar todas as oportunidades possíveis de estar feliz ao lado das pessoas que eu amo. Quero menos objetos e mais emoções. Quero tranquilidade e aventura ao mesmo tempo.

O que quero dizer é: o “como viver” é mais importante do que o “com o que viver”. Primeiro pense em como você quer que seja a sua vida, e só depois pense no que precisa. Procure descobrir não só o que você quer, mas o que pretende fazer com tudo isso. Autoconhecimento é isso: fazer a pergunta não óbvia.

É claro que a vida não é um livro que a gente escreve e depois vai viver já sabendo tudo o que vai acontecer. No meio de tudo vai haver decepções, tristeza, dor, saudade, obstáculos, surpresas, mudanças… É inevitável para todo mundo. Mas o “lado ruim” também entra na regra: não importa o que te aconteceu, mas o que você decidiu fazer com o que te aconteceu. A sua história não é o que há ao seu redor, mas o que você escolhe fazer tanto em relação às coisas boas como às ruins.

31a431f148a0232c561457cba2f77b28

Como é a vida que você quer viver?

Vá buscá-la.

Postado por Stephanie Gomes

06.04.15 • Em Comportamento

Você alguma vez já parou para pensar no quanto tem a agradecer? Já sentiu-se verdadeiramente e imensamente grato por estar vivo? Já pensou no quanto é abençoado por ter as coisas que tem, pelas pessoas ao seu redor, por tudo o que já teve oportunidade de fazer, pela sua saúde, por estar vivo, por poder fazer tudo o que você faz? Com que frequência você não apenas agradece, mas sente profunda gratidão por tudo isso?

8 formas de incluir gratidão no seu dia a dia

Acredite: há muita gente no mundo que apenas sonha com as coisas e oportunidades que você tem. Há muita gente batalhando e ralando para um dia – quem sabe – conseguir as chances que você já teve na vida. Há muita gente que não tem uma cama quentinha para dormir, não tem almoço e janta todos os dias, não tem oportunidade de estudar e aprender como você tem. Isso é real, infelizmente. Se você acha que não tem pelo que agradecer, sinto frustrar seus planos de passar a vida se lamentando, mas você está errado.

Se você tem saúde, agradeça. Se você tem onde morar, agradeça. Se você tem sua família perto de você, agradeça. Se você pode fazer faculdade, se matricular em um curso, comprar livros ou acessar a internet para aprender o que quiser, agradeça. Se você tem um trabalho, agradeça. Se você tem bons amigos, agradeça. E agradeça, principalmente, pela vida que você tem. Se não consegue enxergar o valor disso tudo, tome uma medida mais drástica: pense em como seria perder cada uma destas coisas.

Praticar gratidão é uma das formas mais eficazes de sentir contentamento e paz. Agradecer faz muito bem. Pode ser até que você já compreenda a importância da gratidão mas ainda não conseguiu encontrar uma forma de expressá-la para si mesmo. Para te ajudar, aí vão algumas formas bem simples de fazer isso:

1) Repare na preciosidade das coisas simples da vida

Um momento de silêncio pode ser restaurador, se você souber aproveitar. Um céu aberto pode mudar o seu dia para melhor, se você abrir as janelas para olhar. O sorriso de uma criança pode facilmente diluir o stress, se você se aproximar. Um gesto gentil pode fazer com que se apaguem da sua mente todos os pensamentos negativos. Quando você se permitir perceber a grandiosidade do efeito positivo que as coisas simples do dia a dia têm sobre você, naturalmente irá valorizar muito mais estas pequenas coisas e se sentir grato.

8 formas de incluir gratidão no seu dia a dia

2) Plante o bem, procure o bem, faça o bem, viva o bem

Não existe maneira melhor de agradecer pelo bem que você recebe do que retribuindo com o bem. É simples: use a energia positiva que você recebe para produzir mais positividade e transmitir para o mundo, para as pessoas, para o lugar onde você vive. Esse ciclo se inicia na vontade de retribuir por tudo aquilo que você tem a agradecer, se transforma em boas ações e beneficia a sua vida, já que com essa energia positiva dando voltas, tudo de bom que você der voltará para você.

3) Compreenda o valor da vida

Nunca se permita esquecer o quanto é valioso o fato de estar vivo e como cada momento de cada um dos seus dias tem valor. Se isso parecer clichê ou simples demais, se aprofunde mais nessa compreensão, observe sua vida, se questione, olhe para dentro de si, busque inspiração, pense sobre o assunto. A vida é um grande presente, mas sua data de validade é desconhecida. Tudo poderia acabar agora, mas ainda não acabou. Agradeça por isso.

4) Aprecie, cuide e curta o que você tem

Curta as pessoas, curta a natureza, curta sua casa, curta suas tarefas, curta seus hobbies, curta sua imaginação, curta o silêncio, curta suas vontades, curta suas maluquices, curta você mesmo. Aprecie as pequenas e as grandes belezas que existem no mundo. Cuide do que você tem de bom para que não perca nada do que te faz feliz. Divirta-se onde você está, com o que você tem, sendo do jeito que é. Gratidão não é apenas reconhecer o valor de algo, é também saber fazer bom proveito de tudo aquilo que a vida te proporciona de bom.

5) Cuidado com a ingratidão

Ainda mais importante do que praticar a gratidão é cuidar dos seus pensamentos e ações para que a ingratidão não tome conta e te impeça de enxergar o quanto você pode ser grato. Se não tomarmos cuidado com o ego, a negatividade, o stress e as manias da mente, rapidamente nossos pensamentos bons são encobertos e o sentimento de ingratidão toma conta. Como evitar isso? Atenção direcionada para o lado certo, fazer com que a sua visão sempre busque o positivo. Antes de reclamar ou brigar com alguém que errou, pense se essa pessoa já não fez algo importante por você e pode estar precisando da sua ajuda agora. Analise bem seus problemas para ver se eles não podem se transformar em uma chance de mudar algo para melhor. Identifique os pensamentos ingratos e então procure voltar-se para os motivos que você tem para ser grato. A ingratidão é uma grande inimiga da felicidade, porque ela é capaz de invalidar todos os sentimentos bons que seriam possíveis caso você enxergasse as coisas de outra forma.

6) Incentive outras pessoas a se sentirem gratas

Por que não ensinar às pessoas à sua volta algo que você sabe que pode lhes fazer bem? Além disso, falar sobre gratidão é uma ótima forma de conseguir senti-la com mais intensidade. Compartilhar bons sentimentos e falar sobre coisas boas com as pessoas é uma ótima forma de expressar o quanto você é grato.

8 formas de incluir gratidão no seu dia a dia

7) Se preferir, encontre sua forma de agradecer

Escrever cartas, manter um diário de gratidão, desenhar, meditar, rezar, comemorar, ver fotos, manter expostos objetos que te façam lembrar daquilo que você tem a agradecer… Há inúmeras formas de estimular, pensar e praticar a gratidão. Descubra qual (ou quais) funciona melhor para você e inclua com mais frequência no seu dia a dia.

8) Simplesmente agradeça!

Parar por alguns minutinhos logo após acordar ou antes de dormir e apenas dizer “obrigado!” de todo o seu coração já é uma atitude que te fará um bem enorme. Não precisa de grandes rituais, disponibilidade de tempo ou esforço, apenas dedique um pequeno momento do seu dia para sentir verdadeira gratidão por tudo de bom e valioso que há na sua vida. Não precisa nem colocar em palavras ou listar, é possível sentir gratidão sem sequer precisar pensar, apenas uma respiração funda e o sentimento vibrando lá dentro são suficientes.

Fotos: 123

Postado por Stephanie Gomes


Oh, a world of wishes (Oh, um mundo de desejos)
A world where dreams come true (Um mundo onde sonhos se tornam realidade)
So make a wish, see it through (Então, faça um desejo, veja através dele)
Dare to do what dreamers do“ (Atreva-se a fazer o que fazem os sonhadores)

Como expliquei lá na fanpage, fiquei ausente do blog nas últimas semanas porque estava me preparando para a realização de um grande sonho: viajar para a Disney! Voltei terça-feira passada trazendo comigo muitos sentimentos bons, momentos inesquecíveis, memórias lindas e a certeza ainda maior de que posso e devo acreditar nos meus sonhos. Se algum dia eu tive, hoje não tenho mais nenhuma dúvida de que sonhos se realizam. Seja lá qual sonho for. Seja lá quem você for.

Sonhos se realizam - Disney Magic Kingdom

Minha infância inteira foi acompanhada por filmes, livros, músicas e tudo o que existisse relacionado à Disney. Sonhei em conhecer a Disney World desde que descobri que esse lugar existia. Não pude ir quando criança, mas não lembro de nenhuma vez em que me senti triste por isso. O que eu lembro é de sempre falar e imaginar o dia em que eu estaria lá. Não tinha ideia de quando, nem exatamente como, mas sabia que um dia aconteceria.

E aconteceu. Aconteceu mesmo. Eu estive lá. Eu vi o castelo da Cinderela, abracei o Mickey, chorei assistindo ao show de fogos. Eu tomei café da manhã com o Ursinho Pooh, nadei com golfinhos, alimentei uma girafa, tirei foto com o Pato Donald, vi a Bela e a Fera (meus favoritos) de pertinho. Eu vi o castelo do Harry Potter, comi uma rosquinha rosa gigante, abracei Minions, vi pinguins e cangurus e andei de montanha russa. Eu vi com meus olhos todas as coisas que durante 23 anos viveram na minha imaginação. Eu vivi todas as coisas que sonhei por anos e anos.

Sonhos se realizam - Busch Gardens

Há quem diga que eu demorei anos para juntar dinheiro, me organizar, marcar férias e planejar tudo isso para viver apenas 15 dias de sonho e depois tudo voltar ao normal. Eu digo: “apenas?”, “normal?”. Foram “apenas” os dias mais lindos da minha vida e hoje tenho comigo as lembranças mais felizes que já imaginei ter. As emoções que senti continuam aqui dentro de mim me fazendo feliz nos meus dias “normais”. O que aprendi sobre mim, sobre a vida e sobre sonhar vou levar comigo até o último dia da minha vida.

Queria conseguir transmitir aqui toda a certeza que trouxe comigo de que realmente TUDO é possível, seja lá qual for o seu sonho. Pode levar (bastante) tempo, pode ter obstáculos no caminho, pode parecer que não vai dar certo, pode ser que ninguém mais acredite além de você. É possível. Acreditem: não foi rápido nem fácil para mim.

Talvez possa não parecer um sonho tão grande ou a coisa mais incrível do mundo para todos com quem compartilho essa minha experiência. Para mim, foi a minha maior realização até hoje e me emociona falar sobre isso porque eu sei o espaço que esse sonho ocupou dentro de mim durante muito tempo e o tamanho da alegria que a realização dele me trouxe. Eu sei o quanto precisei esperar, trabalhar, adiar, acreditar e batalhar para que isso acontecesse. E só eu sei o tamanho da emoção que senti estando lá.

Sonhos se realizam - Wishes

É assim que os sonhos funcionam: primeiro, precisam que a gente os deixe ocupar um espaço verdadeiramente especial dentro de nós. Quando permitimos isso, eles nos dão em troca a fé e a força que precisamos para correr atrás da realização. Então nos exigem esforço, paciência, dedicação e amor. É graças a eles que nós aprendemos a construir estas virtudes dentro de nós. Não é fácil mantê-las, mas é no momento em que você tem que decidir entre desistir delas ou usar todas as suas forças para insistir que seu sonho começa a se tornar realidade.

Acreditar em um sonho ensina não só a buscar realizações, mas também  a amar cada passo do caminho, a ter foco, a confiarmos em nós mesmos, a insistir, a levantar após cada tropeço… Tudo isso para, finalmente, descobrir que, sim, tudo é possível. Que sonhar é a melhor escolha que podemos fazer. E que vale a pena lutar.

Não importa se você acha que é uma pessoa comum e simples. Todos nós somos tão simples e comuns como também somos gênios especialmente extraordinários. Esqueça estas definições. Para Walt Disney tudo começou com um rato. Só isso: um rato! Se você ainda não começou, escolha uma forma de dar o primeiro passo – qualquer uma – e dê.

Acredite nos seus sonhos porque existem muitas coisas boas esperando que você as busque. Acredite nos seus sonhos porque a magia existe ao seu redor e dentro de você. Sonhe porque é SIM possível. Sonhe porque sonhos se realizam. Todos os dias.

“Se você pode sonhar, você pode fazer.” – Walt Disney

Postado por Stephanie Gomes

20.02.15 • Em Bem-estar, Comportamento

Cuidado com seus pensamentos, eles se transformam em suas palavras. Cuidado com suas palavras, elas se transformam em suas ações. Cuidado com suas ações, elas se transformam em seus hábitos. Cuidado com seus hábitos, eles moldam o seu caráter. Cuidado com seu caráter, ele controla o seu destino.

Hábitos bons trazem consequências boas e hábitos ruins trazem consequências ruins. Isso todo mundo sabe. Comer bem proporciona saúde e fumar acaba com seu pulmão. Exercícios físicos trazem vitalidade e sedentarismo acaba com suas energias aos poucos. Ser pontual causa boa impressão e estar sempre atrasado pode te custar seu emprego (e outras coisas).

Estes são alguns exemplos de hábitos comuns que muita gente vive tentando mudar. Mas há muitas outras coisas não tão óbvias que também fazem parte das ações diárias de muita gente, mas que poucos observam e percebem que deveriam mudar para terem mais bem-estar no dia a dia. Escolhi alguns dos que mais observo (em mim e nos outros) para criar uma lista de hábitos que vale a pena analisar. Veja se você se identifica:

1) Viver no piloto automático

Sabe quando você já está na rua e tem que voltar porque não lembra se trancou a porta? É um ótimo exemplo de situação em que você agiu no piloto automático, sem perceber o que estava fazendo. Por estar tão acostumado a fazer não presta mais atenção. É claro que tudo bem algumas tarefas serem feitas assim, mas fazer disso um hábito não é bom. Viver no piloto automático te faz perder as pequenas coisas boas que passam por você todos os dias. Você mal percebe as coisas bonitas que passam pela sua visão, não escuta sons agradáveis, não sente gratidão por ter recebido um elogio, não aprecia o sabor da comida… Aí quando alguém te diz que coisas boas acontecem para todo mundo todos os dias você não acredita! Sinal de que está vivendo no piloto automático. Que tal aguçar os sentidos e prestar mais atenção a você mesmo e ao que há à sua volta?

8 hábitos que estão acabando com o seu bem estar

2) Dormir com pensamentos negativos

Muita gente tem o costume de usar os minutinhos antes de pegar no sono para refletir. Isso pode ser bom, se você conseguir usar este momento para pensar em coisas úteis ou que façam você se sentir bem (como agradecer, rezar, pensar no que aconteceu de bom em seu dia…). Mas também pode ser péssimo, se você costuma levar para o travesseiro pensamentos negativos, como o que aconteceu de ruim no dia, a mágoa que tal pessoa deixou em você, seus problemas e questões mal resolvidas etc. O resultado desse hábito é péssimo: você dorme mal (ou não dorme), fica tenso e não relaxa – consequentemente não descansa – e acorda de mau humor no dia seguinte. Os pensamentos e emoções que você leva para a cama precisam ser melhor escolhidos, porque eles criam a energia que vai te acompanhar nas horas em que estiver dormindo, o que não é pouco tempo. Se você costuma ir dormir com pensamentos negativos, talvez isso esteja prejudicando muito o seu bem estar no dia a dia. Teste uma nova atitude nesse horário e veja se não melhora.

3) Pressa

A pressa é inimiga da paz interior. Ninguém consegue ter bem estar enquanto faz coisas desesperadamente, preocupado com o tempo, sob pressão. E muitas vezes não há necessidade de ser assim, você é apressado apenas por força do hábito. Já reparou nisso? A boa notícia é que esse é um hábito fácil de mudar. Comece agora mesmo a agir com mais tranquilidade. Termine de ler esse texto com atenção e sem pressa. Quando mudar de atividade, faça apenas uma coisa por vez. Esqueça o relógio. Se sua mesa ou o navegador do computador estiver muito bagunçado, organize-se. Faça tudo com calma, não corra. Se perceber que acelerou demais o ritmo, respire fundo e ajuste a sua velocidade. Vá se observando e mudando pequenas atitudes no dia a dia para viver longe do desespero e manter sempre o bem estar.

4) Pensar demais

Você está sempre com a cabeça lotada de pensamentos? O único momento em que para de pensar é quando dorme? Você faz uma tarefa já pensando no que tem que fazer depois? Não consegue manter o foco no presente por muito tempo? Se respondeu “sim” a alguma das perguntas, você está sofrendo de overthinking, expressão em inglês que quer dizer “pensar demais”. Viver com a cabeça a mil o tempo todo é um hábito que enlouquece qualquer um. Estar em um lugar de corpo e em outro em pensamento impede o sentimento de contentamento e a apreciação do presente, o que faz com que você perca várias sensações boas que poderiam estar sendo aproveitadas se você não estivesse preso dentro da loucura da sua mente. Pensar é muito bom, mas sobrecarregar o pensamento não faz bem a ninguém.

8 hábitos que estão acabando com o seu bem estar

5) Insistir em assuntos negativos desnecessários

Brigas de trânsito, discussões que não precisariam nem ter começado, implicância com coisas bobas, provocaçõezinhas, mania de viver contando histórias ruins… há tantas formas melhores de usarmos as palavras, mas insistimos no hábito de falar sobre coisas que não nos trazem nem transmitem bem algum. Pra mudar esse hábito, é preciso aprender também a viver de forma mais leve e positiva. Começar a relevar e deixar algumas coisas pra lá, resistir ao impulso de fazer certos comentários, falar mais sobre coisas boas e ser menos pessimista. Aos poucos essa mania de carregar e transmitir negatividade vai se diluindo.

6) Contrair partes do corpo

Faça agora mesmo: relaxe os olhos, a bochecha e a testa; destrave a mandíbula e solte os dentes; abra a garganta e relaxe as mãos. Percebeu que alguma(s) destas partes do seu corpo estava contraída? Se sentiu melhor quando a relaxou? Eu só fui perceber o quanto vivia com várias partes do corpo contraídas quando entrei na yoga e ouvi falar sobre relaxar cada parte do corpo. Acabei descobrindo que o hábito de contrair a mandíbula estava me causando dores de cabeça constantes. Por isso afirmo que é um hábito importante de ser observado. Se você perceber que tem esse costume, atente-se mais a isso e procure relaxar sempre que perceber, até perder essa péssima mania.

7) Reclamar, reclamar e reclamar mais um pouco

De acordar cedo, do trânsito, do chefe, das obrigações, das atitudes das outras pessoas, da chuva, do calor, do frio, do vento… Quem tem o hábito de reclamar reclama de tudo. E essa é uma mania que só muda se você quiser e se esforçar pra isso. Mas saiba que reclamar é uma atitude que não resolve nada e só te traz energias e sentimentos negativos. Se tudo te incomoda, será que o problema não está em você? Gosto muito de uma frase que diz “aceite o que não pode mudar e mude o que não pode aceitar”. É isso. Aprenda a aceitar ou faça algo para mudar.

8 hábitos que estão acabando com o seu bem estar

8) Ser neurótico com seus planejamentos

Às vezes as coisas não saem como planejamos, nossa rotina é alterada e os planos precisam ser adaptados. O que você precisa entender é que isso não é o fim do mundo! É ótimo ser organizado, mas nem sempre as coisas sairão como estão no seu roteiro, então é bom aprender a ser mais maleável com as mudanças inesperadas, ao invés de achar que porque algo precisou ser adaptado tudo dará errado. Se sair da rotina te deixa tenso, aconselho que aprenda a ser mais aberto e positivo em relação ao inesperado. Lembre-se que a vida traz surpresas boas quando menos esperamos.

Fotos: 123

Postado por Stephanie Gomes