04.02.16 • Em Experiências

Mês passado eu fui para a cidade de Brotas (SP) praticar rafting. A experiência foi tão legal que achei que valia um post aqui no blog. Quem gosta de aventura vai amar! E quem nunca pensou em se aventurar também, porque o passeio é super tranquilo, seguro e divertido.

Saímos de casa no domingo bem cedo (umas 6h30) e chegamos em Brotas às 9h. Paramos em uma padaria para comer e fomos para a agência Alaya, que faz vários passeios na cidade. Deixamos nossas coisas em armários e fomos assistir a aula em que o instrutor explicou as orientações para praticarmos. Tive a impressão de que ia ser complicado, que ia precisar fazer muita força pra remar, que eu ia cair do bote… mas nada disso! Foi muito tranquilo, fácil e ninguém caiu.

Pegamos o ônibus e fomos até o Rio Jacaré Pepira. Colocamos os equipamentos, entramos no bote e saímos remando na água calma do início. A paisagem é linda demais. Não consegui tirar fotos porque a capinha da minha Go Pro quebrou, mas foi isso que vimos:

Rio-Jacare-Pepira-2

Foto do site Brotas Turismo

Vão sete pessoas no bote, mais o condutor, que vai nos passando as instruções – para que lado remar, quando parar, quando sentar dentro do bote, quando abaixar a cabeça para não bater nas árvores… Como são muitas pessoas, o esforço para remar não é tão grande, e não ficamos remando o tempo inteiro. É muito tranquilo!

Aventura, natureza e diversão: Rafting em Brotas

Então começam as quedas. Que delícia! Um pouquinho de frio na barriga e muita água pra cima da gente. Não dá medo, mas todo mundo grita porque é muito legal! São várias quedas durante o caminho, e essa é sempre a parte mais emocionante. Na hora da queda nós sentamos dentro do bote ou ficamos com o pé bem preso dentro dele, é praticamente impossível cair.

Aventura, natureza e diversão: Rafting em Brotas

No meio do caminho passamos por uma área bem tranquila do rio e todo mundo pode descer (se quiser) para boiar na água e ser levado pela correnteza. Muuuuuuuito gostoso!

Depois, paramos de novo para passar pela tirolesa. É super curtinha, só leva de um lado a outro do rio, deve ter uns 100 metros. Não dá medo e é ótima a sensação de voar por alguns segundos.

Tirolesa Rio Jacaré Pepira

Depois da tirolesa, o rafting continua, mas já está quase acabando. A queda mais emocionante é no final, pra fechar o passeio com emoção!

O passeio dura mais ou menos 1h30, mas passa tão rápido que dá vontade de ir de novo.

Voltamos para o ônibus e fomos para a Alaya. Lá dá pra tomar banho e se trocar, além de comprar as fotos do passeio, que custam R$45,00 (achei barato comparado ao que geralmente costumam cobrar).

Pagamos R$128,00 reais por pessoa para o passeio e, na minha opinião, valeu muito a pena! Experiência incrível, com certeza voltarei para fazer rafting de novo!

Se você não é de São Paulo e não pretende vir pra cá, procure no seu estado onde pode praticar! Leve a família, os amigos e divirta-se! Depois volte pra me contar!

Postado por Stephanie Gomes


Já parou para pensar em como o ambiente em que você vive afeta o seu bem-estar e as suas emoções? Imagine-se vivendo em uma casa totalmente bagunçada, onde você não consegue encontrar as coisas que precisa e para onde quer que olhe veja coisas amontoadas. Qual a sensação?

Agora imagine-se em uma casa organizada, bonita e que você gosta de admirar. Compare essa sensação com a do exemplo anterior. O que você prefere?

Como tornar a sua casa um lugar inspirador

Sim, nós somos afetados pelo ambiente. E nem sempre podemos fazer mudanças para melhorar o local em que nos encontramos, mas há um lugar importantíssimo em que temos liberdade de fazer o que quisermos na organização e na decoração: a nossa casa.

Pensando nisso, selecionei algumas ideias simples e legais que você pode usar no lugar onde vive para tornar o ambiente mais bonito e inspirador:

Um livro de cabeceira que te inspire

Sabe aquele livro que mudou a sua vida? Ou aquele cheio de frases motivadoras, que você pode abrir em qualquer página e encontrar algo inspirador? Deixe-o sempre à vista, num lugar em que você pode pegar quando quiser para reler algumas páginas, ou que só de olhar para a capa você se lembra do que aprendeu com a leitura e se sente inspirado.

Quadros ou adesivos com frases

Sabe aquela frase que tem um significado especial para você e que te inspira em diversas situações? Escolha uma fonte bonita, escreva-a no computador, imprima, emoldure e coloque na parede da sala, do quarto ou da cozinha para lê-la sempre! Outra opção são os adesivos de parede, que você pode comprar prontos ou encomendar com a frase que escolher.

Quadros ou adesivos com frases

Porta-retratos com fotos de boas lembranças

Para se lembrar dos bons momentos que viveu e nunca esquecer o quanto você é grato e tem uma vida cheia de coisas boas. Escolha fotos em que está com pessoas que ama, em lugares que amou visitar ou realizando um sonho e coloque-as em um lugar visível. Fotos têm o poder de nos fazer reviver momentos e emoções e nos inspirar a continuar investindo e praticando aquilo que nos faz feliz.

Toques pessoais

Sua casa deve ter a sua cara! Quais são as coisas que você ama? Se você é apaixonado por ballet, por exemplo, que tal um quadro bonito que mostre isso? Se adora uma determinada cor, escolha um ambiente para usá-la. Se ama cinema, que tal pôsteres dos seus filmes favoritos no escritório?

Plantinhas

A natureza é inspiradora, e colocar algumas plantas na decoração da sua casa vai trazer beleza e vida para o ambiente. Se você gosta de cuidar, será um prazer tê-las. Se não gosta ou não tem tempo, escolha uma espécie que não necessite de tanta água e viva bem em condições variadas de luminosidade e temperatura.

Plantas

Cromoterapia

As cores de um ambiente influenciam (e muito!) as nossas sensações e até o nosso humor. Ao escolher as cores das paredes, cortinas e móveis de sua casa, pense nisso. O azul proporciona sensação de paz, ajuda a baixar os níveis de ansiedade e intensifica a concentração, portanto pode ser uma cor interessante para o escritório. O lilás, que estimula o relaxamento e a tranquilidade, é ótimo para o quarto. O bege ou marfim são cores acolhedoras, que passam a sensação de receptividade e cordialidade, por isso são ótimas cores para a sala.

Exponha as coisas que você ama para sempre ter o prazer de olhar para elas

A coisa que eu mais gosto no meu quarto são as minhas prateleiras de livros. Adoro olhar para eles, acho que a combinação de cores e as lembranças de histórias que li me passa uma coisa boa e têm tudo a ver comigo. Se você tem uma coleção de coisas que adora, um objeto especial que gosta muito e coisas bonitas que gosta de olhar, deixe-as expostas! Prateleiras e estantes são ótimas para isso. Encontre um espacinho nelas para colocar algo seu que você ame.

Este post contém link patrocinado.

Fotos: 12

Fonte Cromoterapia

Postado por Stephanie Gomes

28.01.16 • Em Vídeos

Se você pensa que criatividade é uma característica útil apenas para quem trabalha com arte ou criação, está muito enganado! Primeiro porque a criatividade pode beneficiar qualquer carreira, e segundo porque ser criativo não é bom apenas para o lado profissional, mas para várias áreas da vida.

A boa notícia é que criatividade é algo que todo mundo pode desenvolver, e isso ainda pode ser incrivelmente divertido e recompensador.

Assista ao vídeo para entender como a criatividade pode melhorar a sua vida em vários aspectos e descobrir uma forma muito simples de desenvolver a sua:

Postado por Stephanie Gomes

25.01.16 • Em Reflexão

No último post aqui do blog, um dos tópicos que coloquei no texto falava sobre aceitação. Algumas horas depois de ter colocado o post no ar, recebi um email de uma leitora me perguntando o que exatamente eu quero dizer quando falo sobre aceitação, e como é possível aceitar uma situação de intensa dor física ou emocional. Eu adorei receber esse questionamento porque me fez parar para pensar mais profundamente sobre o assunto, e nessa reflexão acabei aprendendo muito. Percebi que realmente não é tão simples de entender o conceito de aceitação, principalmente quando o relacionamos a situações muito difíceis.

Aceitação: a palavra que muda tudo

Resolvi que ia me aprofundar no assunto e trazê-lo aqui para o blog, então passei os últimos dias lendo, assistindo a vídeos e refletindo sobre aceitação. Fiz uma verdadeira imersão no assunto para trazê-lo para cá de forma clara e esclarecedora.

O que é aceitação?

Quando falamos em aceitação, é fácil confundir com conformismo ou com “não se importar” com as coisas. Mas não tem NADA a ver com isso. Aceitação é olhar para a realidade sem tentar negar, fechar os olhos ou fugir dela. É aceitar que um problema, por pior que seja, é real e precisa ser encarado como tal.

Por que precisamos aceitar situações difíceis?

Porque, para mudar a sua realidade, você precisa enxergá-la como ela é. Precisa aceitar que está em determinada situação e cessar as brigas internas e a resistência para conseguir mudá-la.

O presente é o agora. E agora talvez esteja acontecendo algo ruim, triste ou indesejado com você. Para conseguir encarar esse presente com sabedoria ou realizar uma mudança, você precisa aceitá-lo como ele é. A aceitação vai fazer com que a sua ansiedade diminua, seu coração se abra à verdade e você se liberte da resistência e da negação que te prendem àquela situação. Enquanto resistir, fugir ou negar, nada pode mudar.

Aceitação muda a sua perspectiva e mudar a sua perspectiva muda tudo. Muda seu estado interno para você conseguir viver e agir sobre o presente REAL, aconteça o que estiver acontecendo. Faz você entender que o ponto de partida para chegar aonde deseja é a situação em que você realmente está, mesmo ela sendo muito difícil.

Você precisa conseguir enxergar e aceitar onde está para fazer uma transformação. É impossível mudar aquilo que não é real. É impossível mudar brigando, negando ou fugindo da realidade. A aceitação é o único caminho para você entender o seu presente e transformá-lo.

Para mudar algo que não está bom você precisa acolher as circunstâncias, abraçar a situação, conhecê-la, explorá-la, entendê-la e escolher o seu próximo passo. E você não consegue fazer isso se não aceitar as coisas como são.

Explicando a aceitação com exemplos

Aconteceu comigo recentemente: eu estava editando um vídeo pro canal do blog e meu computador desligou sozinho. Eu não tinha salvado nenhuma vez o arquivo, então perdi tudo o que já tinha feito. Minha primeira reação foi querer deixar tudo de lado, ficar irritada com a situação e ir fazer outra coisa pra ignorar que aquilo aconteceu. Mas eu precisava terminar o vídeo pra publicar no dia seguinte, então encarei a realidade e aceitei que ia ter que começar tudo de novo. Respirei fundo, fui lá e fiz.

Imagine que você está passando por problemas financeiros. Você tem duas opções: ignorar isso e continuar vivendo como se nada estivesse acontecendo, intercalando momentos de desespero e preocupação com dias em que finge que está tudo bem; ou aceitar que está com um problema sério, e se dispor a trabalhar para resolvê-lo, com calma e organização. Concorda que a segunda opção traz muito mais paz do que ficar negando e fingindo, sem ter nenhuma possibilidade de solução? Por mais difícil que seja resolver um problema como esse, quando você aceita que ele é a sua realidade, consegue encontrar disposição para criar uma solução, sem entrar em desespero e sem cometer o erro de mentir para si mesmo.

Sabe aqueles dias em que você se sente totalmente para baixo e a vida parece sem sentido? Nessa situação, aceitar não significa que você deve dar um jeito de ficar feliz, mas que deve ser honesto com você mesmo sobre o que está sentindo. Se está se sentindo triste, aceite que está num momento não tão bom, se permita ficar um pouco quieto, refletir e chorar se sentir vontade. Não brigue com você mesmo, não sinta raiva de si por não estar bem, não tente fingir que está tudo bem, porque isso só vai te fazer mal. Aceite e deixe o sentimento fluir, deixe-o existir pelo tempo que for preciso. Em algum momento você vai se recuperar. É muito mais provável que se recupere quando se permite sentir do que quando luta contra si mesmo.

Existem também situações em que a questão não é aceitar para mudar, mas aceitar para conseguir dar o seu melhor e lidar da melhor forma possível com a realidade. Quando minha mãe ficou doente e nós soubemos que ela não teria muito tempo de vida, eu enfrentei uma situação assim. Não havia o que fazer para curá-la, e eu precisava aceitar essa verdade para dar o melhor a ela e à minha família naquele momento. Confesso que não entendia as coisas dessa forma naquela época e demorei para sair do estado de negação, mas quando consegui aceitar fui capaz de dar o meu melhor a ela, além de me permitir sentir a minha dor e lidar verdadeiramente com aquele momento.

Concluindo…

Percebe que, em todas as situações, aceitar diminui o peso do problema? Por mais difícil que ele seja, viver o presente de coração aberto, enxergando e encarando a realidade, é a melhor forma de lidarmos com tudo na vida. Fugir, negar, brigar, resistir e fechar os olhos para o que é real torna qualquer situação ruim ainda mais difícil.

“Aquilo a que você resiste, persiste.” – Carl Jung

Postado por Stephanie Gomes

21.01.16 • Em Autoestima, Vídeos

Quem topa fazer um exercício diferente junto comigo? Ele pode ser bastante desafiador se você está acostumado a dar muita atenção aos seus defeitos e pouca atenção às suas qualidades, mas garanto que vai ser transformador e a sua autoestima vai agradecer!

O exercício é uma reflexão simples – mas poderosa – que eu adoro fazer para me lembrar de que eu amo ser quem eu sou e que tenho muitas características positivas. Se você acha que está precisando recuperar o amor-próprio, quer aumentar a autoestima e se encher de confiança, assista ao vídeo e vem fazer junto comigo!

Postado por Stephanie Gomes