3D render of a male figure with healthy internal organs

Intestino Irritado? Veja Quais Alimentos Evitar

A síndrome do intestino irritável (ou SII) é uma condição bastante sofrida e dolorosa.

Nesta síndrome, há uma inflamação das vilosidades intestinais, o que provoca sintomas como dor, inchaço na barriga, excesso de gases, e períodos de mau funcionamento intestinal (o que pode envolver ficar com prisão de ventre, diarreia, ou mesmo períodos alternando os dois). 

Estes sintomas geralmente pioram devido a várias causas, que vão desde situações de estresse até a ingestão de alguns alimentos.

Alguns dos principais sintomas incluem:

  • azia e queimação,
  • refluxo gastroesofágico,
  • distensão abdominal,
  • sensação de barriga inchada,
  • cólicas,
  • produção excessiva de gases,
  • diarreia (ou intestino preso),
  • cansaço e fadiga,
  • confusão mental,

dentre outros.

Alguns alimentos podem piorar sensivelmente essa questão — vamos falar deles mais abaixo.

Primeiro, descubra como determinar se você tem essa síndrome.

Como descobrir se você tem síndrome do intestino irritável

Como a SII não causa mudanças aparentes nas paredes e revestimentos intestinais, não é possível identificá-la por exames feitos nesta região.

Sendo assim, o diagnóstico dessa doença é feito a partir de duas medidas:

  1. Sintomas característicos (como desconfortos abdominais, diarréia, etc.);
  2. Exclusão de outras doenças gastrointestinais, como colite ulcerativa ou doença de Crohn, por exemplo. 

Para tanto, é necessária a realização de exames, como colonoscopia, estudo das fezes, exame de sangue, e até mesmo tomografia computadorizada.

Como tratar a síndrome do intestino irritável

Após a confirmação do quadro de SII, se faz necessário começar a identificar quais os alimentos mais provocam os sintomas indesejados.

Dessa forma, pode ser interessante um período de uma dieta de eliminação, como a dieta carnívora.

O motivo de se usar a dieta carnívora é muito simples: acontece que ela envolve a retirada de todos os possíveis agentes causadores de irritabilidade intestinal da dieta — como grãos, fibras, cascas, e demais alimentos de origem vegetal que possam apresentar antinutrientes.

Mantendo apenas alimentos não inflamatórios e livres de antinutrientes, como carnes, ovos e frutos do mar, por algum tempo.

Passado um certo período de adaptação, deve-se reintroduzir aos poucos (semanalmente, por exemplo), e de maneira isolada, grupos de alimentos potencialmente danosos, como legumes, leguminosas, oleaginosas, sementes, etc.

Sempre prestando muita atenção nas reações que essas introduções causam em seu intestino.

Porém, em casos agudos, em que os sintomas são muito fortes ou não melhoram com as alterações no estilo de vida, pode ser necessário o uso de remédios conforme prescrição do profissional de saúde de confiança.

Agora, pode ser que você não possa (ou não queira) seguir uma dieta estritamente carnívora — afinal, ela é bem restritiva mesmo.

Nesse caso, vamos ver agora como diminuir os sintomas e melhorar da síndrome do intestino irritável com alterações simples da alimentação.

Como diminuir os sintomas da síndrome do intestino irritável melhorando sua a alimentação 

Conforme dito acima, uma dieta de eliminação seguida pela reintrodução paulatina e ordenada de alimentos, constitui a melhor forma de identificar os principais alimentos que causam irritações intestinais nos pacientes.

Sendo que, via de regra, existem alguns grupos de alimentos que vão causar problemas para a maioria das pessoas.

Tais como o trigo e demais grãos que contenham glúten — pois contém diversos agentes inflamatórios, além do próprio glúten.

O que torna necessário, para muita gente, evitar todos os alimentos que levam trigo em sua composição. 

Isso inclui como pães, bolos, bolachas, e muito mais.

Excluir o trigo ajuda — mas não basta.

Pois há outro grupo de alimentos que tendem a causar problemas — são os alimentos que contêm FODMAPs.

Essa sigla, que vem do inglês, significa em tradução livre “oligossacarídeos, dissacarídeos, monossacarídeos e polióis fermentáveis”.

Ou seja: basicamente, alguns tipos de carboidratos fermentáveis.

E ela representa uma vasta gama de alimentos que contêm esses carboidratos fermentáveis. 

Eles vão desde o alho e a cebola, até açúcares de álcool, como o xilitol e o eritritol.

A boa notícia, é que nem todo mundo com SII tem problemas com todos os alimentos acima.

A má notícia é que você vai ter que prestar muita atenção à reação do seu corpo a cada reintrodução alimentar que realizar.

Como saber mais sobre FODMAPs

Na internet e em sites confiáveis, você pode encontrar listas de alimentos ricos em FODMAPs.

Apenas para dar um exemplo de alguns alimentos que podem ser saudáveis, mas que no entanto têm FODMAPs:

  • Fruta: maçã, manga, pêra, cereja, melancia;
  • Legumes: cebola, repolho, brócolis, alho, couve-flor;
  • Derivados do leite: leite desnatado, leite integral, leite em pó, iogurte, queijos como cottage e ricota, outros produtos com lactose;
  • Outros: álcoois de açúcar (o que inclui qualquer adoçante que termina em -ol: xilitol, sorbitol, maltitol, eritritol), mel, agave.

Resumindo: Derivados do trigo, e alimentos ricos em FODMAPs podem ser inofensivos para várias pessoas, mas causar um verdadeiro caos no intestino de quem sofre com SII.

É importante ver com seu profissional de confiança quais desses alimentos você pode e/ou deve excluir para tratar sua síndrome do intestino irritável.

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Rolar para cima