08.09.15 • Em Reflexão

Você se acha medroso? Queria ser corajoso como algumas pessoas que conhece? Se sente decepcionado com você mesmo por não ter mais coragem?

Eu tenho uma proposta para te fazer: vamos ver a questão medo x coragem por outra perspectiva?

Em primeiro lugar, quero que você leia e reflita sobre o sentido desta frase: Coragem não é a ausência do medo. Ela resume tudo, mas vamos a uma reflexão mais detalhada.

coragem-e-medo

É ignorância dividir as pessoas em medrosas ou corajosas. É autossabotagem denominar-se totalmente medroso ou incrivelmente corajoso. Todo mundo sente medo e todo mundo tem potencial para a coragem. Não existe melhor ou pior, ganhador ou perdedor. O que existem são as nossas escolhas. Você pode ter medo. Você pode ter coragem. E você pode ter medo e coragem ao mesmo tempo.

Não se engane achando que as pessoas que fazem coisas corajosas não sentem medo. Elas sentem, assim como você. Mas elas vão em frente mesmo com dor de barriga, enjoo, tremedeira e suor frio. Sentir medo não é o problema. Paralisar é. O medo não tem o poder de atrapalhar a sua vida, quem tem esse poder é você. E você é maior que o seu medo, SEMPRE. Mas talvez esteja acostumado e conformado a se sentir menor que o medo e deixar que ele te guie.

Quando eu viajei para Orlando, em março desse ano, eu estava morrendo de medo de andar de montanha-russa. Achei que não ia conseguir, que ia passar mal, que ia sair de lá chorando e traumatizada. Quando cheguei no parque, a primeira coisa que eu fiz foi entrar na fila da primeira montanha-russa que vi. Corajosa, eu? Se eu contar que passei longos não-sei-quantos-minutos na fila enjoada, com as pernas tremendo e pensando em sair correndo, acho que não vou mais parecer tão corajosa assim, certo? E foi o que aconteceu. Mas também não fui medrosa. Abracei meu medo, sentei na cadeira, puxei a trava e gritei do começo ao fim. Insisti porque não queria perder a oportunidade de aproveitar tudo ao máximo. Não fui perfeitamente corajosa, nem totalmente medrosa. Apenas aceitei que a coragem não é a ausência do medo, e fui.

Se valeu a pena? Eu saí de lá gargalhando, cheia de adrenalina e procurando o caminho do próximo brinquedo emocionante.

everest-animal-kingdom

Outra experiência pessoal (que quem acompanha meus vídeos conhece): um belo dia, estava eu em minha zona de conforto quando surgiu a ideia de gravar vídeos para o blog.

Primeiro pensamento: “até parece que eu tenho coragem…”.

Segundo pensamento: “…mas eu quero fazer!”.

Fui lá e gravei. Gaguejando, repetindo a mesma coisa várias vezes até ficar bom e pensando “meu deus, como vou colocar isso na internet?”. Medo dos comentários que viriam, medo de rirem de mim, medo dos julgamentos e situações imaginárias sobre as pessoas que me conhecem assistindo aquilo e me vendo expor as minhas fragilidades. Passei algum tempo assistindo a esse filme de terror na minha cabeça, até que me lembrei: coragem não é a ausência do medo. E estou adorando fazer vídeos desde então.

Incrível perceber que o que me fez entender melhor o medo foi justamente enfrentá-lo. Só assim descobri que essa era a melhor maneira de agir diante dele, e agora não sei mais reagir a esse sentimento de outra forma.

O que eu aprendi e digo para mim mesma sempre: Nunca aceite ser parado pelo medo. Não deixe o medo escolher seu caminho, é a sua vontade que tem que escolher. É seu coração, não sua mente que sabe fazer as melhores escolhas. A mente é facilmente enganável, o coração não. Não deixe o medo te fazer evitar a vida. Vá com medo mesmo! Coragem não é a ausência do medo, é agir apesar do medo. E você sempre vai precisar ter isso em mente, porque o medo não é algo que você manda embora uma vez e ele nunca mais volta. É um sentimento que surge todas as vezes que você precisa fazer uma escolha: vai desistir ou vai viver?

medo-viver

Talvez os chamados “corajosos” realmente tenham uma coisa diferente dentro de si, mas essa coisa não é a coragem, porque isso todos temos. Essa coisa é a fé. Fé de que vale a pena arriscar. Porque vai ser divertido, porque vai ser emocionante, porque vai ensinar coisas importantes, porque vai fazer crescer, porque vai tornar a vida melhor.

Todo mundo tem coragem. Todo mundo tem medo. Mas talvez nem todo mundo tenha fé na vida. Talvez seja isso o que falta aos que se auto denominam “medrosos”. Não falta coragem, falta fé. Fé para acreditar que a vida tem muitas coisas boas a oferecer para quem se abre a ela.

(E eu realmente não quero que você esqueça: Coragem não é a ausência do medo.)

Curta o Desassossegada no Facebook para acompanhar todos os posts e novidades do blog!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Postado por Stephanie Gomes

Comente usando seu Facebook





10 Comentaram para “Os corajosos também têm medo”


G
1. Vivian
08/09/2015 às 18:12

Nossa, lacrou! Parabéns, excelente texto!


G
2. Stephanie
08/09/2015 às 20:19

Que bom que gostou, Vivian! Obrigada! 🙂


G
3. Jojô
09/09/2015 às 10:35

Agora vai rs “Muito bom seu texto!” O medo é algo que realmente paralisa, e os meus medos, em geral tem a raiz em palavras desmotivadoras ou destrutivas que ouvi no passado, e acreditei. E sabe, penso que na vida a gente sempre vai ouvir palavras assim. Depende da gente se vai acreditar ou não. É aquela história do sapinho surdo que não ouvia as pessoas dizerem que ele não conseguiria ganhar uma corrida. rs
Beijos, voltarei mais vezes 😉


G
4. Stephanie
09/09/2015 às 20:19

Obrigada, Jojô, que bom que gostou!

É muito comum o medo ter origem nas nossas crenças, principalmente as que ouvimos durante nosso crescimento. Quando crianças, é difícil entender o que há por trás disso, mas como adultos somos bem mais capazes de escolher o que absorver ou não.

Não conheço a história do sapinho hahahahaha vou pesquisar pra descobrir como é.

Beijos!


G
5. Andreia
09/09/2015 às 11:46

Oi,Stephanie! Te marquei em uma TAG de conhecer novos blogs, se você quiser participar é só olhar as instruções no link, ok? Beijos
http://nadadecompras.blogspot.com.br/2015/09/tag-conhecendo-novos-blogs.html


G
6. Stephanie
09/09/2015 às 20:13

Oi Andreia!

Obrigada por lembrar de mim 🙂

Beijos!


G
7. Patricia Leardine
09/09/2015 às 19:33

Senti ao ler o texto que a gente pode pegar o medo e “colocar no colo” para consolar, ou seja, não há problema ter medo, mas o importante é manter a coragem, tentar, permitir-se. Eu sinceramente não sei dizer do que eu tenho medo hoje. Bom, com certeza vão ter muitas situações com “friozinho na barriga” pela frente, mas vou enfrentar. Beijo e obrigada pelo texto!


G
8. Stephanie
09/09/2015 às 20:16

E não há problema mesma, Patricia! Tanto que até os mais corajosos o sentem. O que não podemos deixar é que ele tome nossas decisões e controle nossa vida.

Beijos!


G
9. Jordana
13/09/2015 às 21:49

Aprendi que o oposto do Medo não é a Coragem, e sim o Amor 😉 Talvez por isso para enfrentá-lo devemos ouvir nosso coração, e não a nossa mente sabichona. Aprendi também que pra gerar Coragem devemos responder aos desafios com Ação! E é isso que vc vem fazendo, Stephanie 🙂 Parabéns!


G
10. Stephanie
13/09/2015 às 23:34

Que lindo, Jordana!

É assim mesmo que procuro viver, por isso falo sempre em agir, fazer, buscar… não acredito em “deixa a vida me levar” não! Quer alguma coisa? Faça o que precisa fazer por ela!

Obrigada pelo comentário!

Beijos



Comentar

Nome:

Email:

Site/Blog: