30.01.17 • Em Reflexão, Relacionamentos

Preconceito

substantivo masculino
1. qualquer opinião ou sentimento concebido sem exame crítico.
2. sentimento hostil, assumido em consequência da generalização apressada de uma experiência pessoal ou imposta pelo meio; intolerância.

Preconceito

Palavra feia, que incomoda, que machuca, que destrói. Que tem o poder devastador de fazer um grande mal a quem sofre e a quem causa.

O preconceito não deixa de existir quando fingimos que ele não existe. É por isso que precisamos falar sobre ele.

Você é prisioneiro dos seus preconceitos

Falo de todo tipo de preconceito: em relação a cor, religião, orientação sexual, região, nacionalidade, classe social, gostos, costumes, estilo de vida, modo de se vestir… qualquer tipo de sentimento de intolerância que alguém pode sentir em relação a uma ou mais características do outro. Estou falando de todo tipo de preconceito sob o qual você se fecha, de todo tipo de rótulo que você coloca nas pessoas a partir de uma característica que conhece dela.

Todo preconceito é uma prisão. Você acha que está se livrando de algo, mas na verdade está se aprisionando. Você não faz mal apenas ao outro, mas também a si mesmo. Quando você tem um preconceito, você não tem apenas o poder de espalhar o mal em seu entorno. Você está ajudando a expandir esse sentimento negativo dentro de si e no mundo todo.

Que tal tomar consciência disso, abandonar esses preconceitos tão arcaicos e mudar a sua função no mundo para melhor?

Você é prisioneiro dos seus preconceitos

Se você identifica que tem um preconceito, você já deu o primeiro passo. O segundo passo é perceber como esse preconceito te faz prisioneiro e como ele não faz sentido. Traga esse entendimento para a consciência. Conhecer algumas verdades pode ajudar:

O preconceito é uma prisão.

O preconceito te tira do campo de infinitas possibilidades (que é a liberdade) e te coloca em em um campo de possibilidades limitadas (prisão). O preconceito diminui drasticamente as suas possibilidades.

O preconceito impede que você conheça pessoas incríveis.

O preconceito impede que você aprenda tudo o que poderia aprender com pessoas maravilhosas que habitam esse universo.

O preconceito faz com que você perca oportunidades de viver novas experiências.

O preconceito coloca limite nas boas surpresas que a vida pode te proporcionar.

O preconceito impede que você conheça o amor. Se você não conhece o amor incondicional – o único amor que existe -, então você não conhece o amor. “Amor condicional” não existe.

Você é prisioneiro dos seus preconceitos

Nós não somos uma coisa única. Nós somos parte do todo. Você pode até achar que as suas atitudes e pensamentos preconceituosos afetam apenas o outro, mas a verdade é que afeta o outro na mesma intensidade que afeta você, porque vocês são parte de uma coisa só.

Aprisionar o outro nos seus preconceitos é também aprisionar a si mesmo. E é aumentar a energia negativa que circula pelo mundo em que você vive. Assim como libertar o outro dos seus julgamentos é também libertar a si mesmo e trazer mais liberdade e amor para o mundo.

Reflita sobre isso. Pense se não está na hora de rever seus conceitos. Abra seu coração e sua mente. Expanda sua consciência. Escolha novos pensamentos e atitudes.

A porta está aberta, você está dentro da prisão porque quer.

Curta o Desassossegada no Facebook para acompanhar todos os posts e novidades do blog!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Postado por Stephanie Gomes

Comente usando seu Facebook






Comentar

Nome:

Email:

Site/Blog: